6 de junho de 2013

Opinião Young-Adult: "Desaparecidos" de Michael Grant


Não sei bem o que pensar deste livro.
Desaparecidos (Desaparecidos, #1)Normalmente este género de livros entusiasma-me ao máximo, mas não sei porquê, o facto de serem só miúdos meio perdidos e abandonados, talvez capturados por E.T.'s e que talvez tenham poderes não me entusiasmou propriamente.
Esta última característica pareceu-me um pouco cópia do X-Men. Poderes como saber o nível do poder dos outros, leitura de pensamentos, manipular objectos sólidos, força a mais, etc está tudo presente na BD e filmes da Marvel. Nada original, portanto.
Por outro lado, gostei bastante da personagem principal, Sam Temple, tal como de Mary ou qualquer outro que tenha mostrado uma personalidade correcta e bondosa. Claro que para haver bons, têm que haver maus, e apesar de não ter gostada nadinha do Orc, gostei da querida de Caine.

Michael Grant apresenta então uma história muito fantasiosa, com personagens de caracter muito real, com poucos cenários e muitas cenas trágicas.

O romance é pobrezinho, mas as cenas mais emocionantes e crueis acabam por compensar a nivel sensacional e de empatia com as personagens do livro. Este é o ponto mais forte de toda a história, mas nem isto me convenceu propriamente, por isso não estou minimamente interessada em ler a continuação.

Sinopse no Doce do Momento.

Título Original - Gone
Edição - 2010
ISBN - 9789896570774



Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!