27 de março de 2017

Opinião Sobrenatural: "Ninfas" de Sari Luhtanen



Com uma sinopse tão apetitosa, a expectativa era elevada, mas logo no prólogo e no primeiro capítulo todo o entusiasmo se começa a desvanecer rapidamente. Infelizmente, à medida que fui avançando, foi cada vez mais certo que a leitura não iria melhorar.
Desta vez não vou culpar a tradução porque o que não gostei na escrita (e me pareceu bastante errado) foi mesmo a construção dos capítulos.
Nos capítulos demasiado rápidos os autores escolheram começar alguns com o meio em vez do inicio, ou seja, em vez de haver uma continuação da história, há saltos no tempo e introdução de novos personagens tipo para-quedas. Não há descrições completas, apenas alguns apontamentos físicos, e os personagens são introduzidos como se já fossem nossos velhos conhecidos. Fez-me muita confusão, pois há medida que ia lendo parecia que alguém tinha tirado páginas aleatórias do livro.
É um livro muito confuso, com uma história muito mal contada, com frases interrompidas.
A relação de Didi com a mãe foi contada como se houvesse imensa hostilidade, mas rapidamente acaba e o leitor fica sem saber muito bem o que se passou e o porquê de tanta agressividade de Didi para com a progenitora. Didi torna-se, portanto, uma adolescente pressionada pela mãe numa adolescente mimada, que apesar de não usar a sua suposta "beleza perfeita" a favor dela, também não prima pelo intelecto e sim pela futilidade típica/habitual da idade (fora excepções claro).
O que me confunde ainda mais é o facto de na contra capa descreverem a autora, Sari Luhtanen, como uma experiente escritora, mas como leitora o que me parece é que a ideia de Mikko Oikkonen, a ideia base, não foi bem aproveitada e sim muito mal aplicada. Uma escrita típica de jovem de 14 anos, e mesmo assim já li coisas muito melhores de gente muito mais nova.
Um livro que, confesso, não consegui ler até ao fim.


Romance feminino intenso com uma nova abordagem, onde combina vários elementos; amor e mistério. Uma nova temática que se destaca.
Uma história de amor emocionante, onde as escolhas determinam a forma de viver a realidade.
Com uma linguagem envolvente, o livro oferece-nos vários tipos de elementos - paixão, mistério, luta pela sobrevivência, crise de identidade e duelos entre os grupos de ninfas e sátiros.

1 comentário:

  1. Que pena:( já tinha visto mais gente que não tinha gostado, mas não achei que fosse assim tão mau :(

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...