2 de março de 2017

Compilações: "Envolvidos" e "Enrolados" de Emma Chase



Emma Chase tem um dom para a comédia romântica como eu já há muito tempo não lia. É literalmente de chorar a rir!
Drew e Kate são sem dúvida um casal não muito fácil. Não quero usar a palavra "difícil" porque esta daria uma conotação negativa e negativo não se aplica a estes livros, nem às suas personagens.
Nestes dois (primeiros) livros vamos poder ler a história deste casal desde o inicio da sedução até ao inicio da sua vida a dois e realmente juntos. Vão haver muitos altos e baixos, contratempos e mal-entendidos, sexo, momentos inteligentes e até momentos estúpidos, todos originais do lado masculino... Drew.
Adorei mesmo conhecê-los pois são um par bastante real, apesar da riqueza e do cliché da personagens de Drew. Acredito numa mudança por amor, mas tal como a autora escreve no final de Enrolados "ninguém muda" e Andrew muda mesmo muito apesar das asneiras que faz.
São os mal-entendidos e as peripécias que acabam por cortar o doce em grandes quantidades das cenas mais enjoativas. As do coito, como diria o Sheldon, apimentam e muito os dois volumes. E as de discussões são tão interessantes como estas, e muito bem descritas. O coração acelera-nos igualmente, disso vos asseguro.
Quem ainda não leu acho que vai adorar todo o romance, todas as cenas de família e do quotidiano. Vão adorar conhecer Alexandra e Stephen, Dolores, etc. Todos personagens que contribuem em altas doses para a história, mas que acabam por não se sobrepor ao casal principal.
Emma Chase escolheu um POV para cada livro, e no primeiro, quando vemos tudo pelos olhos de Drew, achei que foi feito de forma perfeita. No segundo, o POV é de Kate, e sendo esta tão parecida a Drew, quase espelho mas a versão feminina, não achei que fosse tão bom pois muitos pensamentos e comentários desta roçam o masculino e portanto acaba por não ser tão diferente. De qualquer forma, ao olharmos para seguimento da história, e não sendo a repetição do primeiro livro mas noutro POV como muitas autoras gostaram de fazer, nada se perdeu e ganhou-se muitos detalhes que falhariam se a escritora mantivesse o POV original.
A história inicial, é por si bastante original, mas o inicio do segundo livro fez-me lembrar um mal entendido já usado por Abbi Glines na série Rosemary Beach. Além disso, o facto do terceiro livro ser sobre outro casal faz com que eu viaje novamente para as recordações dessa série. Mas, posso ser só eu a ser picuinhas e a ceder à minha tendência de comparar tudo.
Na minha opinião achei que havia falta de descrições de cenários, visto que acabei o segundo livro e ao tentar lembrar-me do ambiente ou dos cenários não me lembro de quase nada, excepto da casa de Drew e mesmo essa acho que nem todas as descrições onde ocorreram as cenas foram referidas. Esta não é uma grande falha, porque descrições em demasia também nos distraem do que realmente queremos ler e imaginar.
Outro ponto menos negativo foi a perfeição de Kate, que torna tudo menos irreal e até menos empático. Corpo perfeito, beleza perfeita e natural, bom gosto em tudo, até em homens, passado imperfeito e ultrapassado da melhor maneira, sucesso profissional e económico, voz perfeita, etc. No caso de Drew este sempre tem alguns defeitos, mas eu culpo o cromossoma Y ahahahah, influenciada por esta história claro.
Resumindo, é um romance muito fácil de ler, de poucas páginas mas com muita acção e reviravoltas. Os personagens são todos cinco estrelas e não há nenhum vilão o que faz com se sintamos apenas empatia e amor por eles todos.
Estou ansiosa por pegar nos próximos. O Enlaçados já está a caminho.

Ele é rico, incrivelmente atraente e arrogante. Ela é fantástica, lindíssima e ambiciosa. Irão chocar um com o outro ou acabar envolvidos?
Drew Evans trabalha diariamente em negócios de milhões e seduz todas as mulheres de Nova Iorque com um único sorriso. Se a vida lhe corre tão bem, então porque é que está fechado em casa há sete dias, a sentir-se miserável e deprimido? Ele vai dizer a toda a gente que está com gripe, mas a verdade não é bem essa.
Quando Katherine Brooks é contratada para trabalhar com Drew no banco de investimento do pai, a sua vida de playboy, habituado a ter tudo o que quer, dá uma volta de 180º. A competição profissional a que ela o sujeita irrita-o, a atração que sente por ela é perturbadora e a sua aparente inabilidade para conquistá-la é exasperante. Seja como for, Drew tem uma única regra inquebrável na sua vida: não se envolver com colegas de trabalho.
Mas será que Drew vai ser capaz de resistir a Kate? E como é que uma única mulher pode transformar o mais sedutor e bem-sucedido dos Don Juans num pobre homem desesperado?
Ela é linda e ambiciosa. Ele é atraente e convencido. Juntos formam um par incrível. Mas algo inesperado vai deixá-los enrolados em mal-entendidos sem fim!
Katherine Brooks sempre foi metódica e cautelosa. Até ao dia em que conheceu Drew Evans, o seu atual namorado, um homem persistente e muito seguro de si.
Juntos formam um casal ambicioso, dedicado às suas carreiras, mas que nunca perde uma oportunidade para desfrutar das delícias da vida a dois. Até que surge um contratempo que abala a relação, e o conto de fadas transforma-se numa crise conjugal.
Ela muda-se para casa da mãe, e ele faz tudo, mas mesmo tudo, para a esquecer… Poderá uma série de mal-entendidos pôr fim ao romance mais tórrido de sempre?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...