2 de abril de 2017

Compilação: "Espero por Ti" e "Confia em Mim" de Jennifer Armentrout



Com um começo cheio de potencial, Espero por Ti foi um romance YA algo moderado. Apesar de ser recheado de segredos e polvilhado de cenas mais dramáticas e excitantes, este livro no final acabou por não me satisfazer. 
O segredo dele foi um pouco fraco, ainda por cima tinha medo que ela sentisse nojo dele por aquilo!! Assim achei que apesar das inseguranças dela serem um pouco dramáticas, o seu segredo sempre foi um pouco "melhor" e algo diferente. Agora as inseguranças dele não me convenceram minimamente e em vez de nos mostrar personagens que amadureceram à força com a sua experiência de vida, no caso de Cameron aconteceu o oposto. Sim é um menino bonito e rico, que sabe como cativar as meninas e ser sexy e dar-nos momentos literários de tensão sexual, mas no que se refere aos seus problemas, achei que não valiam tudo o que a autora desenvolveu em volta.
O mesmo não aconteceu com Avery. O seu trama é mais real e as suas dificuldades em ser uma rapariga normal são credíveis e foram bem descritas. Achei os seus pais também algo ocos e criados para tornar a história dela mais dramática. Pessoalmente, não me convenceram minimamente.
Os seus amigos tornaram tudo um pouco mais típico daquelas séries da Disney, tal como ter uma amiga e um amigo e este ser gay. Onde é que eu já vi/li isto?! Exacto, em mais de metade dos romances do género.
De resto, Cameron faz um bom papel de bad boy que se apaixonou a sério e mudou. As bolachas e os outros presentes que ele lhe dá tornam-no muito mais cativante para o leitor, mas a cena em casa dos pais destes acho que acabou por ser um tiro na culatra e um passo atrás para a história a dois. Não foi muito apressado? Tanto avanço para depois regredir? Porque não em ambiente estudantil em vez de família? Foi para conhecermos a irmã e deixar-nos pistas para o segredo dele?
Em relação ao próximo volume, o POV de Cameron, livro 1.5, ou seja o Confia em Mim, foi também um passo em falso para mim. Apanhei uma seca enorme a lê-lo, talvez porque não gostei assim tanto do primeiro e porque não achei que o segundo trouxesse alguma coisa de novo ou que fizesse diferença. Repetir todas as cenas pela cabeça de Cameron foi mais do mesmo, sem nenhuma novidade.
Para mim foi um ponto final nesta saga.

Candidatar-se a uma faculdade a centenas de quilómetros de casa foi a única forma que Avery Morgansten, de dezanove anos, encontrou para fugir ao acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. No entanto, quando se cruza com Cameron Hamilton, um colega mais velho, com um metro e oitenta de altura e uns olhos capazes de derreter qualquer uma, o seu mundo estilhaça-se por completo. Envolver-se com ele é perigoso, mas ignorar a tensão entre os dois parece impossível.
Até onde estará Avery disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e dar-lhe a conhecer um mundo de sensações que julgava estarem-lhe negadas para sempre?
 
Cameron Hamilton está habituado a ter o que quer, especialmente no que toca às mulheres. No entanto, quando Avery Morgansten irrompe na sua vida, finalmente conhece alguém que consegue resistir aos seus encantos. A distância que a rapariga impõe entre os dois constitui um desafio perturbador e excitante, que o intempestivo jovem não tarda a abraçar. Só que Avery tem demasiados segredos, dilemas sombrios que a impedem de admitir os seus verdadeiros sentimentos por Cam.
Será que a persistência, e algumas bolachas caseiras deliciosas, vão ajudar Cameron a quebrar todas as barreiras e ganhar a confiança de Avery? Ou será que os segredos que ambos guardam os afastarão em definitivo, deitando a perder a primeira e derradeira oportunidade de um tipo de amor que dura para sempre?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!