17 de março de 2017

Opinião Young-Adult: "O Universo nos teus Olhos" de Jennifer Niven




Eu pareço andar ao contrário de todos, porque o outro livro da autora "Fala-me de um dia perfeito", que todo o mundo adorou, eu não gostei tanto e este, que parece estar a ter críticas  mais negativas...eu adorei.

34299501Adorei mesmo tudo neste livro, embora não lhe consiga dar as 5 estrelas mas leva uma mão cheia de 4 estrelas.

Adorei as personagens do livro. Libby, outrora a rapariga mais gorda dos Estados Unidos foi uma personagem completamente fantástica. Adorei a diversidade no livro, às vezes cansa ler só sobre jovens brancos, bonitos e ricos. Aqui temos uma diversidade grande, com os dois protagonistas com problemas. Libby luta contra o seu peso, embora não sei deixe afectar por ele,  tem como sonho entrar na equipa das cheerleaders da escola. Jack tem uma doença sem cura - prosopagnosia - que é uma doença real e que eu nunca tinha ouvido falar. Adoro aprender coisas novas através dos livros de ficção e achei que a autora conseguiu explorar muito bem esta doença e as suas consequências. Basicamente -quase - toda a gente consegue reconhecer alguém pelos traços do rosto...pois bem, Jack não consegue, ele identifica as pessoas por outras características, tiques, a voz, cor do cabelo, etc. Foi realmente interessante ler sobre este tema e nos agradecimentos a autora explica a pesquisa que fez. Gostei muito.

O romance é inevitável mas é muito fofinho e gostei que não fosse tudo perfeito, até porque o Jack e a Libby não têm nada a ver um com o outro e acabam por se aproximar por conta de uma brincadeira parva. 
Há algumas partes em que o livro volta atrás e conta uma importante parte da vida da Libby e é muito interessante depois  ver como ela conseguiu superar isso. 


Gostei mesmo muito deste livro e aconselho imenso. Já agora, adorei a tradução do título, tem tudo a ver com uma parte da história. 


Libby, outrora a rapariga mais gorda da América, conseguiu finalmente ultrapassar o desgosto causado pela morte da mãe e está pronta para voltar a viver.
Jack é o típico rapaz popular do liceu, no entanto tem prosopagnosia e não consegue reconhecer caras.
Quando o destino os une a solidão que cada um sente dá lugar a sentimentos muito diferentes… Uma história de superação e de um amor verdadeiro e invulgar que nos devolve a esperança no mundo, em nós e no outro. 


 


1 comentário:

  1. Eu também sou do contra: caso mais flagrante é a minha opinião sobre "A Rapariga do Comboio". Não gostei nada e toda a gente gostou imenso :P

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...