30 de junho de 2016

Primeiras Impressões: "A Viúva" de Fiona Barton



A Viúva chegou a casa da Mafi e promete ser um óptimo thriller!


Gosto muito da simplicidade da foto  espero que as flores tenham algum sentido, para além de ser algo que damos/levamos a um velório.

Credo isto está-se a tornar-se um assunto demasiado negro para um blog tão cor de rosa portanto só espero gostar!!

Encontra as Diferenças: "Playboy Prankster", "Strangers", "Sicilian Nights", "Misunderstandings", "Dating and Other Dangers"



Mais morenos ou mais pálidos?

 Blood Prophecy (Drake Chronicles, #6)Sicilian Nights: The Sicilian Boss's Mistress\The Sicilian's Baby BargainMisunderstandings (Woodfalls Girls, #2)
Dating and Other Dangers




29 de junho de 2016

A Sair do Forno: "Altamente Irracional" de John Corey Whaley




Do autor norte-americano vencedor de um Printz-Award, John Corey Whaley, chega-nos esta história inesquecivelmente humana sobre o amor e o medo, a amizade e a busca pela verdadeira felicidade.
Um livro que está a ser muito bem-recebido pela crítica internacional, onde «será fácil os leitores começarem a preocupar-se com estas personagens inteligentes, maravilhosamente cromas e imperfeitas.»

Sai dia 13 de Julho  

A Sair do Forno: "O Hotel das Recordações" de Nora Roberts


30813898

Apesar de por aqui andarmos um pouco afastadas da tia Nora é sempre com alegria que recebemos a notícia de mais livros da autora cá em Portugal. E desta vez vem aí mais uma trilogia! 

A Saída de Emergência prevê publicar este ano não um mas dois volumes da trilogia Inn BoonsBoro. O 1º sai já em Agosto e o 2º em Novembro.

O histórico hotel de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz e teve inúmeros donos ao longo do tempo. Agora prepara-se para ser reinaugurado pelos irmãos Montgomery. Beckett, o arquiteto da família, está determinado a finalizar as grandes obras, mas a sua vida atarefada não o desvia de um outro grande objetivo: atrair a atenção da mulher por quem está apaixonado desde a adolescência.
Depois de perder o marido e regressar à sua terra natal, Clare Brewster cedo se adapta à sua nova vida como mãe de três filhos e gerente da livraria da cidade. Com pouco tempo para uma vida romântica, Clare acaba por ser envolvida nos preparativos do novo hotel e deseja conhecer melhor o homem por trás dele.
Enquanto não chega o dia da inauguração, Beckett e Clare conhecem-se melhor e sentem a crescer entre eles o início de algo novo… Irá abrir-se nas suas vidas a janela para um futuro juntos? 

Quem quer? :D 

Sai a 5 de Agosto!

Opinião Erótica: "O Olhar do Amor" de Bella Andre



"O Olhar do Amor" que comprei é um livro de bolso, fino e pequeno, com letras muito pequenas, encontrado no meio de outros numa das barracas dos Alfarrabistas na Feira Cultural de Coimbra deste ano.
Bella Andre não é uma autora da qual eu sou fã, mas não digo não a ler livros dela por isso decidi arriscar mais uma vez.
É o típico livro de bolso para ler na praia com uma história simples e sem grande complexidade. Está recheada de momentos um pouco contraditórios como referências ao Twilight. O que num livro de adultos se torna um pouco díspar e estranho.
A história tem muito de cliché, baseando-se num encontro à beira da estrada entre um fotografo de renome e com uma família com bons genes e boas carteiras, e uma mulher com o carro estragado num dia de tempestade que anda a fugir de algo. Ele levou-a para casa e pronto. Fim.
Como podem ver não há muito que se lhe diga, e por isso é que as páginas são tão pequenas e tão poucas.
O uso da expressão "maroto" para se referir ao ex-namorado violento da protagonista também foi algo completamente errado. São exemplos como estes que tornaram a obra de pouca qualidade, porque parece ser tudo muito pouco natural e forçado, com Chloe a comportar-se de maneiras quase bipolares: ou está toda emocional e nervosa com o Passado e o Presente, ou está toda desprendida e relaxada e já nada importa. Os momentos de nervosismos são os piores, típicos de novela mexicana.
Não consigo mesmo perceber como é que este livro tem em média 4 estrelas de classificação no Goodreads.

Enquanto fotógrafo de êxito que passa a vida a viajar, Chase Sullivan está farto de mulheres bonitas e sempre que vai a casa, em São Francisco, um dos seus sete irmãos tenta arranjar-lhe outra. Chase acha que a vida que tem é formidável, até que uma noite conhece Chloe que tem o carro atolado na valeta de uma estrada de Napa Valley. O fotógrafo nunca conheceu uma mulher mais encantadora, tanto por dentro como por fora, mas apercebe-se rapidamente de que Chloe tem mais problemas para além do carro acidentado e em breve vê-se a querer remover montanhas para a amar e proteger. Mas Chloe permiti-lo-á?

28 de junho de 2016

Opinião Contemporânea: "Promessa de Casamento" de Jennifer Probst



Depois de no ano passado ter devorado o 1º livro desta série - Casamento de Conveniência - num dia, fiquei a aguardar o lançamento do 2º livro e 8 meses depois, cá está ele e já está lido!

Como Jennifer Probst tão bem faz, no 1º livro já tínhamos alguma ideia de quem seria o par romântico e embora eu também tenha gostado do Michael e da Maggie não gostei tanto como gostei da Alexa e do Nick.

Mais uma vez, a Quinta Essência não poupou detalhes na sinopse e ficamos logo a saber o motivo deste casamento de conveniência. Descendente de uma família italiana, Michael precisa de convencer a matriarca da família que encontrou a mulher ideal para se casar, para que a sua irmã possa subir ao altar o mais breve possível. A nossa escolhida é então a melhor amiga de Alexa e a irmã de Nick, Maggie que ao princípio não acha muita piada à proposta de casamento mas depois é convencida, quando Michael lhe promete que não passará tudo de uma encenação (mas é claro que nós já sabemos de antemão qu este amor de encenado não vai ter nada!).

Como já tinha lido o 1º livro, já sabia que estes dois tinham tido um encontro anteriormente mas quem não leu o 1º certamente irá perceber o contexto em que este romance acontece. Embora sejam livros singulares todos com um casal diferente, a autora interliga muito as personagens portanto eu aconselho mesmo a ler tudo por ordem. Mas regressando ao livro, acho que a autora conseguiu desenvolver melhor a Maggie do que a Alexa. É obvio que já não me lembro de tudo do 1º livro mas fiquei com a impressão que a Maggie foi uma personagem mais aproveitada. Ficamos logo a saber que ela ainda sofre com uma experiência amorosa que correu mal e que ainda tem memórias negativas da sua infância e dos pais. É interessante como aos poucos ela vai-se apercebendo que a sua infância rodeada de criados e sem o amor dos pais, embora rica em objectos materiais, não foi um infância feliz a nível emocional e é também interessante de ver que por causa disso, refugiou-se num namoro que também não lhe trouxe a felicidade que procurava. Em suma, Maggie acaba por concluir que nunca teve uma felicidade completa e é intrigante ver como aos poucos, com a ajuda não só de Michael mas também da sua família, ela vai descobrindo o que realmente a faz feliz. Neste tipo de livros é normal não haver assim nada de inovador e portanto há que procurar os pontos fortes do livro e a evolução da Maggie foi sem dúvida um deles. 
Outro ponto muito positivo é a introdução da protagonista do 3º livro, adorei como foi feita esta entrada e mal posso esperar para ler o livro da Carina! 
Quanto ao Michael, também foi intrigante conhecer o outro lado deste bilionário, o que só mostra que as aparências iludem. Apesar de ter achado toda a tradição do casamento altamente parva, também temos de entender o contexto e nós sabemos que há por aí muita tradição que não se explica nem se entende, até mesmo no seculo XXI. Adorei a parte em que o Michael tem um ataque de pânico só de pensar que a Carina vai sair à noite! É engraçado como a autora consegue introduzir momentos de comédia nos seus livros.

Em relação ao romance confesso que não fiquei impressionada, não achei forçado nem nada disso mas não houve aquele clique para que ficasse a adorar o casal mas claro que gostei da parte deles juntos.

Mais uma leitura voraz que nos deixa com um sorriso nos lábios. Apesar de não te gostado tanto como o livro anterior é sem dúvida um bom livro e uma boa continuação mas...quero é o próximo!!!

Michael Conte, italiano e bilionário, deve resolver uma emergência familiar. Segundo a tradição, tem de ser o primeiro a casar, mas a irmã quer caminhar até ao altar em breve. Para tornar possível esse enlace, Michael tem urgentemente de arranjar uma mulher e apresentá-la à sua encantadora família durante uma viagem a Itália. A escolhida para representar o papel da sua cara-metade é Maggie Ryan, fotógrafa, independente e perfeccionista. Quando lhe fazem a proposta, Maggie, habituada a proteger-se dos laços emocionais desde que o primeiro namorado lhe destroçou o coração, aceita mediante certas condições. Encontra-se convencida de que Michael está apaixonado pela sua amiga e cunhada Alexa e considera-o um perigo para a estabilidade emocional do seu irmão; então pede-lhe que, em troca, deixe a sua amiga em paz. Aparentemente, ambos saem a ganhar do acordo, exceto por um pormenor: os dois têm muito claro que não casariam um com o outro nem que estivessem sozinhos no universo, mas não contavam com um inconveniente importante, a tensão sexual arrebatadora que surgem entre eles.

 

Nas Prateleiras: "King's Cage" de Victoria Aveyard



Foi divulgada a capa do 3º volume da trilogia "A Rainha Vermelha, "King's Cage" com lançamento previsto para Fevereiro de 2017.

Rainha Vermelha foi lançado no ano passado pela Saída de Emergência mas ainda não há previsão para o lançamento do 2º livro em português. Entretanto também saiu uma compilação de 2 contos. A série será de 4 livros estando previsto o último livro para Fevereiro de 2018. 

Continuação de: 
Cruel Crown (Red Queen, #0.1-#0.2)26141249

Encontra as Diferenças: "True Vision" e "Kiss Crush Collide"



Com ou sem tatuagem?

 Capa


A (Re)Sair do Forno: "Flores da Tempestade" de Laura Kinsale



Depois de alguns anos esgotado a ASA decide reeditar este docinho histórico. 

Christian Langland, duque de Jervaulx, é dissoluto e arrogante. Mas é também um homem brilhante. Considerado um “génio” da Matemática, está a desenvolver uma teoria revolucionária com a ajuda do notável John Timms. Porém, esta parceria só é possível graças a Maddy, filha de John. Recatada e meiga, a jovem vive para ser os “olhos” do pai, que é cego há já algum tempo. Apesar de repudiar pessoas como Christian, Maddy não consegue evitar o fascínio que sente por ele. E quando Christian é dado como morto, a dimensão do seu próprio sofrimento surpreende-a profundamente...
O tempo passa e Maddy aceita trabalhar num asilo. Uma decisão que terá efeitos inesperados pois é lá que reencontra… Christian. O duque está vivo, sim, mas irreconhecível. Vítima de um trágico ataque, é tido como louco e abandonado por todos. A começar pela própria família, que tudo fará para o manter preso e açambarcar a fortuna. Frustrado com a sua incapacidade de comunicar, Christian é uma sombra do que foi em tempos. Maddy é a única a ver nele uma centelha do homem fulgurante do passado. A jovem está determinada a curá-lo, mas nunca poderia imaginar que a sua ânsia de o ajudar fosse alterar tanto as vidas de ambos... e uni-los no desejo... e no amor.
Outra edição:

27 de junho de 2016

A Sair do Forno: "Naquela Ilha" de Ana Simão


Wook.pt - Naquela Ilha

Uma ilha onde nada acontece.
Uma premonição.
Um destino implacável.
Uma jovem apaixonada por um homem mais velho.
Um farol cheio de segredos.
Uma história única.
O QUE SEPARA UM AMOR DO RESTO DO MUNDO?

« Parece que ainda estou a ouvir aquela voz nova. Fecho os olhos e procuro-a dentro de mim. Consigo escutá-la. Gosto dela. É uma voz rouca de mel, serena e macia. Foi a única voz que ouvi quando regressei a mim. Estava tão perto e as outras tão longe. Não sei quanto tempo estive ausente, mas foi aquela voz que me trouxe à vida. Nunca a vou esquecer. Nem quero. Percebi naquele instante que estava viva e em segurança. E isso foi bom. Não sei quem é. Queria tanto agradecer-lhe: salvou--me a vida. Não sei como o vou encontrar.Já perguntei, mas ninguém sabe.» 

Sai dia 6 de Julho!!


Outras obras da autora: 

A Sair do Forno: "Deixei-te ir" de Claire Mackintosh



Wook.pt - Deixei-te Ir
Numa fração de segundos, um acidente trágico faz desabar o mundo de Jenna Gray, obrigando uma mãe a viver o seu pior pesadelo. Nada poderia ter feito para evitar esse acidente.
Ou poderia? Essa é a pergunta que a inquieta quando tenta deixar para trás tudo o que conhece, procurando um novo recomeço refugiada num chalé isolado na costade Gales.
Também o detetive Ray Stevens, responsável pela investigação por este caso que procura a verdade, começa a ser consumido pelasua entrega ao mesmo, deixando a vida pessoal e profissional à beira do precipício.
À medida que o detetive e a sua equipa vão juntando as pontas do mistério, Jenny, lentamente, permite-se vislumbrar uma luz de esperança no futuro, o que lhe dá alguma segurança, mas é o passado que está prestes a apanhá-la, e as consequências serão devastadoras. 

A deixar  dia 6 de Julho!!  

A Sair do Forno: "Um Segredo Amargo e Doce" de Barbara Delinsky

Wook.pt - Um Segredo Amargo e Doce

Embora os verões passados na ilha de Quinnipeague permaneçam na memória, os anos trataram de separar Charlotte e Nicole, que em tempos foram as melhores amigas. Sobre elas pairam segredos por desvendar .
Nicole casou-se com um cirurgião e criou um blogue de receitas. Charlotte tornou -se uma escritora de viagens bem-sucedida. Convidada a escrever um livro sobre a culinária de Quinnipeague, Nicole propõe parceria à amiga, o que lhes proporciona uma temporada juntas em nome dos velhos tempos. Charlotte não consegue recusar. A oportunidade de reatar a amizade afigura-se-lhe por demais tentadora, apesar de os segredos serem demasiado pesados. De novo juntas, sentem que é possível viverem a mesma amizade, mas a doença do marido de Nicole cedo perturba este frágil equilíbrio. 

Doce?! Blog de receitas?! Livro perfeito para nós!!!

Sai em Julho!!  

Origem: "P.S. Ainda te amo" de Jenny Han




No quarto da nossa Lara Jean nem é preciso pôr lençóis..  :P

25 de junho de 2016

Pilha Cerebral: Pilha dos livros-que-já-deviam-estar-lidos



Pois é, apresento-vos os livrinhos que já devias estar lidos há muito tempo, mas eu tenho uma queda pelos livros que compro e meto-os sempre à frente dos oferecidos.
Mas agora que arrumei as aquisições das feiras dos livros decidi que devia terminar os que comecei e começar os que já devia ter lido.
Desejem-me sorte.

Já leram algum? Aceito sugestões por onde começar.

Opinião Policial: "As Raparigas Esquecidas" de Sara Blaedel




Depois do sucesso estrondante de "A Rapariga do Comboio" a Topseller decide novamente apostar num novo thriller, desta vez de uma autora europeia e ao contrário de Paula Hawkins, numa autora com já obra publicada. Embora desconhecida do público português, Sara Blaedel chega-nos a Portugal pela mão de um exemplar de avanço que me deixou curiosa com o que prometia. Afinal queria saber quem é a rainha dinamarquesa do thriller e que trunfos mostraria nesta primeira tradução em português. 

Embora seja o primeiro livro lançado cá, é o sétimo de uma série homónima do nome da protagonista: Louise Rick. Simultaneamente é o 1º livro de uma trilogia e portanto embora tenha torcido o nariz aquando do conhecimento de ser um volume avançado numa série, também entendo a jogada de começar a publicação por este. Parece que funcionou bem pois poderemos contar com a publicação do volume seguinte (o 2º da trilogia) num futuro próximo.

Dentro de todos os ramos da literatura de ficção, a vertente policial/thriller é talvez aquela a que dou menos destaque nas minhas leituras mas também é verdade que a pouco e pouco tenho vindo a descobrir bons autores deste género e Sara Blaedel é mais um a juntar-se ao rol.

Na minha esfera pessoal como leitora, um dos ingredientes principais num livro e principalmente numa série é a sua protagonista, e embora haja fios soltos na vida pessoal e profissional de Louise Rick, que certamente teríamos resposta com a leitura do volumes anteriores, esta investigadora do departamento de pessoas desaparecidas revelou-se uma boa figura principal. As características da sua personalidade e os seus fantasmas do passado fizeram recordar-me outra investigadora de uma série muito popular da concorrência, a Eve Dallas. Voltando à Louise, embora percebamos que é já uma mulher com uma longa vida, é também neste livro que  personagem entra numa nova etapa a nível profissional e acaba por ser interessante continuar a acompanhar a jornada de Louise neste novo departamento com o seu novo parceiro. Contudo senti muita falta de informação no background familiar e desejei mais cenas entre a Louise e o filho adotivo mas espero que nos próximos volumes poderemos acompanhar melhor a relação entre mãe e filho. Quanto ao resto do núcleo secundário, Eik pareceu-me também uma personagem interessante mas também com os seus próprios problemas por resolver. 

Sendo um thriller, é normal que a carga psicológica seja mais forte e embora não me tenha chocado com os crimes em si, confesso que fiquei sensibilizada e ligeiramente perturbada com algumas passagens do livro, especialmente nos relatos de como os doentes mentais tornavam-se pessoas esquecidas, e aí a alusão ao título do livro. Ler em como os pais são instigados a esquecer os seus próprios filhos, em como lhes é pedido para se afastarem das suas vidas e em como são privados de contacto com os seus primogénitos, acho que é de perturbar qualquer um. Ainda na secção do crime, gostei de como todos os casos acabaram por formar-se na mesma teia de crimes, acabando por estar todos interligados. A autora deu espaço a cada crime e soube ligar bem todos estes aspectos. 

Sem qualquer dúvida uma boa aposta da Topseller e agora é aguardar pelo próximo volume para ver que casos trará Louise Rick de volta às prateleiras portuguesas. 

Numa floresta da Dinamarca, um guarda-florestal encontra o corpo de uma mulher. Marcada por uma cicatriz no rosto, a sua identificação deveria ser fácil, mas ninguém comunicou o seu desaparecimento e não existem registos acerca desta mulher.Passam-se quatro dias e a agente da polícia Louise Rick, chefe do Departamento de Pessoas Desaparecidas, continua sem qualquer pista. É então que decide publicar uma fotografia da misteriosa mulher. Os resultados não tardam. Agnete Eskildsen telefona para Louise afirmando reconhecer a mulher da fotografia, identificando-a como sendo Lisemette, uma das «raparigas esquecidas» de Eliselund, antiga instituição estatal para doentes mentais onde trabalhara anos antes.Mas, quando Louise consulta os arquivos de Eliselund, descobre segredos terríveis, e a investigação ganha contornos perturbadores à medida que novos crimes são cometidos na mesma floresta. Através de uma narrativa envolvente, vertiginosa e de forte impacto emocional, Sara Blædel não deixa o leitor descansar enquanto não chegar ao fim do livro.


24 de junho de 2016

Primeiras Impressões: "Nem uma Palavra" de Harlan Coben, "A Vizinha do Lado" de Barbara Delinsky, "Sanção Secreta" de Brian Haig e "O Observatório" de Emily Grayson



Para quem não sabe eu tenho uma queda por estes livros, principalmente quando os encontro a 1€. 1€ por 4 histórias de autores desconhecidos ou conceituados? Uma pechincha.
Eu antes nem ligava muito, mas quando era mais nova e não tinha dinheiro para livros e já estava farta de ler o Twilight peguei nestes mais velhinhos lá de casa e encontrei histórias que ainda hoje recordo com nostalgia. Espero encontrar aqui histórias assim.

A Sair do Forno: "O Fim da Aventura" de Graham Greene



Este romance de 1951, já adaptado ao cinema, sai novamente com outra cara. Desta vez a editora é a Dom Quixote que vai lançar este romance muito difícil de classificar no próximo dia 5 de Julho.
A ligação amorosa do romancista Maurice Bendrix com Sarah começara em Londres, durante o Blitz. Um dia, inexplicavelmente e sem aviso, Sarah interrompeu a relação. Parecia impossível que houvesse um rival no coração de Sarah. Mesmo assim, dois anos depois, levado por um ciúme e uma dor obsessivos, Bendrix contrata Parkis, um detective privado, para seguir Sarah e descobrir a verdade.Este misterioso relato de uma aventura de amor e do seu místico fim, narrado por Greene de forma magistral, foi levado ao cinema por Neil Jordan, com Ralph Fiennes, Julianne Moore e Stephen Rea nos principais papéis.
Outras publicações:



Origem: "Uma viscondessa fascinante" de Jennifer Haymore




Aceita um pezinho de dança?  
Beautiful couple woman and man in medieval clothes

A Sair do Forno: "Preferida" de Sylvia Day



Depois de muita espera....aqui está ele! 5º e último volume!!

E sai a 7 de Julho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gideon Cross. Apaixonar-me por ele foi a coisa mais fácil que me
aconteceu até hoje. Surgiu de forma instantânea. Completa. Irrevogável.
Casar com ele foi um sonho tornado realidade. Ficar casada com ele
é a luta da minha vida. O amor transforma. E o nosso tanto é uma espécie de refúgio como uma tempestade violenta. Duas almas atormentadas entrelaçadas como se fossem uma.
Ele deu-me tudo. Agora, tenho de provar que consigo ser o seu porto de abrigo, tal como ele foi o meu. Juntos, vamos conseguir fazer frente a todos quantos tentam, por qualquer meio, interferir na nossa relação.
Comprometermo-nos com o amor foi só o primeiro passo. Lutar por ele vai libertar-nos ou separar-nos de vez.
Sedutor e emocionante, Preferida é o ansiosamente esperado final da série Crossfire, a incrível história de amor que cativou milhões de leitores em todo o Mundo. 

Continuação de:
Rendida (Crossfire, #1)RefletidaEntwined with You - Portugal


A preferir em Julho!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...