4 de maio de 2016

Opinião Histórica: "Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar" de Sarah MacLean




Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar foi uma agradável surpresa, devo dizer primeiro que tudo. Apesar das suas 300 páginas foi lido tão sofregamente que nem quando o acabei fiquei saciada.
É um romance histórico típico, mas o que não é típico é a sua personagem principal feminina, nem o seu nome próprio, Lady Calpúrnia. Não, não tenham já pena dela porque este é um nome de uma imperatriz e ela também se vai sentir assim, mas graças ao nosso personagem masculino Lord Gabriel.
Aqui não há uma personagem por quem eu não me tenha apaixonado. Até a mãe de Callie está incluída, porque Sarah MacLean criou aqui um leque de personagens tão ricas em tanta coisa que não há uma única página ou excerto que gostemos menos em todo o livro.
Quando lemos a sinopse digo-vos desde já que nada do que estão a pensar que vai acontecer, vai acontecer. Ok, temos a parte da história de amor com um final feliz, mas aqui, o melhor é mesmo o durante e como tudo se vai desenvolver.
É um romance com muito erotismo e descrições sexuais, mas nada diferente do habitual. Sarah não se poupa a estas e isto acaba por "cansar" um bocadinho, porque cheguei a uma parte que eu só pensei: "então mas eles só fazem sexo?". De qualquer forma, para mim, mais vale a mais que a menos, por isso isto é só um comentário e não uma queixa. Ainda por cima a atracção e a paixão entre eles está tão bem descrita que é quase palpável. Outras coisas que também estão muito bem descritas são as próprias descrições, tanto dos actos como do cenário.
Também encontramos pistas para os próximos volumes e a autora não se fica só pela história de um casal e dá-nos sim mais inícios e mais fins.
Mas o mais engraçado, para além do muito humor que nos vai surgindo ao longo destas páginas, é assistir como cada item da lista vai sendo cumprido e riscado. Penso que posso contar, mesmo sem fazer spoiler, que esta obra baseia-se numa lista criada por uma encalhada da alta-sociedade, que após ver a irmã mais nova a apaixonar-se e a ficar noiva e após ouvir atrás da porta/cortina coisas que não queria se decide a escrever nove itens que não vai descansar até resolver até ao fim. O que ela não esperava era ter que ter tanta coragem e sorte, principalmente quando terceiros se colocam no seu caminho e ela tem que os convencer a ajudá-la.
Entretanto existem também alguns maus da fita e um terceiro elemento da família dos gémeos. Sim há dois gémeos lindos e sexys e inteligentes e boas pessoas. Este pormenor, ou estes dois pormenores com ombros largos e olhos azuis, cativaram-me logo que foram descritos por Sarah MacLean.
Quero também aqui salientar, que a versão que li da Arqueiro está muito bem traduzida, comparado com outras obras que li.
Estou ansiosa pelo próximo volume!

Nove regras para romper e conquistar um libertino… Uma das regras sociais mais conhecidos diz que uma jovem de boa família nunca deveria ir à casa de um marquês de má reputação e lhe pedir um beijo apaixonado. Entretanto, para conquistar este libertino, Lady Calpurnia Hartwell deverá romper todas as regras… 1. Beijar alguém… apaixonadamente. 2. Fumar charutos e beber uísque. 3. Montar com as pernas abertas. 4. Praticar esgrima. 5. Assistir a um duelo. 6. Disparar uma pistola. 7. Jogar cartas (em um clube de cavalheiros). 8. Dançar todos os bailes em uma festa. 9. Ser considerada bonita. Uma só vez.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...