23 de março de 2016

Compilação: "When I'm Gone" e "When You're Back" de Abbi Glines



O que esta saga tem de bom, ou mau, é o facto de não conseguirmos aguentar nem mais um minuto para ler o próximo depois de terminar o anterior. Aqui como temos dois livros para casa casal, mais ou menos, sabemos com o que podemos contar, mas ao mesmo tempo ansiamos por isso. Foi o caso da história de amor de Mase e Reese.
Adorei aquele inicio em que ele é o herói da cinderela. Mase sempre me conquistou, não tanto como Rush ou Woods, mas no seu jeito de cowboy e no seu coração puro ele é um excelente espécime masculino. Logo no primeiro capítulo ele prova isso mesmo, que não nos desilude quando chega a vez dele.
Já o tínhamos visto em acção em relação à sua irmã Harlow, mas quando lhe calha a sorte ele mantém-se fiel a si mesmo.
Por sua vez Reese não foi das minhas personagens femininas preferidas, mas confesso que começo a achar que sou eu que ando muito exigente para as escolhidas para os meus meninos, ou os meninos de Abbi Glines, e que lhes perdoo-o tudo e a elas nada.
Esta, de facto, parece-me ser das personagens mais sofridas e com um passado mais negro e aí criei muita empatia para com ela, mas a sua auto-estima, a maneira como ela lida com qualquer coisinha que Mase faça ou diga começa a irritar, porque Mase é tão puro e ela devia ser a primeira a acreditar nele. Mas não! Ainda por cima influenciou a mãe de Mase e mais uns quantos personagens secundários que por ali andaram. Por isso no segundo livro, When You're Back, ela aprende a lição mas só mais para o final.
A questão do problema dela acrescentou algo mais à história, o que foi positivo, mesmo acrescentando ainda mais drama em volta desta personagem. Achei que ela aprendeu rápido de mais, o que não pareceu nada realista, mas como não sou terapeuta da fala nem nada parecido não vou julgar ainda mais. A personagem de Capitão, o meio-irmão de Blair (para quem não se lembra aparece quando ela foge para o barco do pai e ele aparece e mete-se com ela), para mim foi uma surpresa porque já não me lembrava de tal pessoa. Para além disso é uma personagem algo "agressiva" para o casal amoroso que acrescentou mais dúvidas onde já as haviam em grande quantidade. Ainda veio fazer o mesmo, mas esta sempre acrescentou uns sentimentos mais picantes em termos de irritação para uma história que me começava a parecer demasiado melodramática. Assim sempre abanou um pouco as coisas.
Nan também continua a mesma, mas sinceramente com o que ela fez por Harlow pensava que ela já estaria melhor, mas não, víbora como sempre.
Depois no fim do primeiro livro aparece milagrosamente o pai de Reese e a sua família! Passo em falso aqui da nossa autora... que coisa mais cliché e mais morna. O que acaba por representar toda a história que para além daquele inicio sexy e de algumas cenas mais picantes não passou disso.
De resto, em termos de cenários, houve uma mudança de Rosemary Beach que talvez tenha sido um aspecto positivo, mas como sou fã desta praia e dos que lá vivem senti um pouco a falta.

Sinopse aqui

Sinopse aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...