31 de outubro de 2015

Opinião Suspense: "Pura Coincidência" de Renée Knight



Desde que li "A rapariga do Comboio" que estou mais atenta ao género mais sangrento aqui no blog. Se bem nos conhecem sabem que nem eu nem a Ne lê muitos policiais e o romance policial é aquele que é menos falado aqui no ADPOC. Decidi arriscar a leitura do "Pura Coincidência" porque primeiro adorei simplesmente a capa em português, está um trabalho gráfico muito bom e segundo porque a sinopse atraiu-me realmente.
Adoro livros que falem de livros e este tinha mesmo uma estória apelativa.

26831427Catherine tem uma vida bastante confortável e é feliz com aquilo que é. Tem um casamento até seguro, um filho que parece estar feliz com o emprego que têm e é reconhecida na sua profissão. Até ao dia em que encontra um livro em casa, que não se recorda de o ter comprado ou terem-lho oferecido. 
O pior é que neste livro, Catherine é a protagonista e nele está revelado um segredo que ela jamais contara a alguém. 

O livro divide-se em duas narrativas: Catherine e Stephen e este facto inicial fez com que a leitura dos primeiros capítulos não fluísse tão rapidamente. Ao princípio foi difícil perceber a relação de Stephen, um idoso de 70 anos nesta estória, mas rapidamente o leitor se apercebe o papel que este tem na trama e chega a um ponto em que só queremos descobrir o que aconteceu e como aconteceu.

Ainda antes de falar da Catherine, há que mencionar o marido e filho - Robert e Nick - que foram duas personagens secundárias bem usadas ao princípio sem grande impacto no livro mas que foram tendo e ganhando o seu destaque nas páginas de "Pura Coincidência". 

Catherine para mim foi uma óptima protagonista, vítima de um esquema montado para tramá-la, onde todas as provas apontam para si, onde não há argumentos em sua defesa, mas que nos deixa sempre em dúvida se o que é nos contado no livro será a verdade. 
A autora soube equilibrar bem o mistério mas chega a uma certa parte em que já não dá para aguentar mais a curiosidade, queremos saber mesmo se tudo o que aconteceu é apenas imaginação de alguém extremamente vil ou uma pura coincidência de factos e acasos. 

Ainda sou novata no mundo dos thrillers mas aconselho bastante este livro!

E se de repente se apercebesse de que é o protagonista do aterrador romance que está a ler? Catherine tem uma boa vida: goza de grande sucesso na profissão, é casada e tem um filho. Certa noite, encontra na sua mesa de cabeceira um livro com o título "O perfeito desconhecido". Não sabe como terá ido parar ao seu quarto ou quem o terá ali posto. Ainda assim, começa a lê-lo e rapidamente fica agarrada à história de suspense. Até que, depois ler várias páginas, chega a uma conclusão aterradora.
O perfeito desconhecido recria vividamente, sem esquecer o mais ínfimo detalhe, o fatídico dia em que Catherine ficou prisioneira de um segredo terrível. Um segredo que só mais uma pessoa conhecia. E essa pessoa está morta. 

 


A Sair do forno: "Viagem à procura de mim" de David Arnold




Após o súbito divórcio dos pais, Mim Malone é arrastada da sua casa no norte dos EUA para o desolado sul, no Mississípi, onde passa a morar com o pai e a madrasta. Como se não bastasse estar a dar-se mal com a mudança, ainda descobre que a mãe está doente e pode precisar da sua ajuda.
É então que decide fugir de casa e embarcar numa viagem de mais de 1500 quilómetros, de regresso à sua terra natal e à presença apaziguadora da mãe. Mas o caminho está repleto de perigos e de amizades inesperadas.
Para se reencontrar, Mim vai ter de enfrentar demónios pessoais, pôr em causa as suas verdades e pisar as fronteiras da normalidade. Assente numa inesquecível narrativa plena de diferentes histórias, tempos e lugares, Viagem à Procura de Mim é uma odisseia dos tempos modernos, tão comovente quanto hilariante.

À procura dia 9 de Novembro

Doce do Momento: "Marcada" de P.C. Cast



1º Livro da Maratona Halloween!
Zoey Redbird tem 16 anos e vive num mundo igual ao nosso, com uma única excepção: os vampyros não só existem como são tolerados. Os humanos que os vampyros "marcam" como especiais entram na Casa da Noite, uma escola onde se vão transformar em vampyros ou, se o corpo o rejeitar, morrer.
Para Zoey, apesar do medo inicial, ser marcada é uma verdadeira bênção. É que ela nunca encaixou no mundo normal e sempre sentiu que estava destinada a algo mais. Mas mesmo na nova escola a jovem sente-se diferente dos outros: é que a marca que a Deusa Nyx lhe fez é especial, mostrando que os seus poderes são muito fortes para alguém tão jovem.
Na Casa da Noite, Zoey acaba por encontrar amizade e amor, mas também mentira e inveja. Afinal, nem tudo está bem no mundo dos vampyros e os problemas que pensava ter deixado para trás não se comparam aos desafios que tem pela frente.

30 de outubro de 2015

Diário de uma Maratona Halloween: Objectivos



Chegou mais um dia (e desculpa) de festa! Porque não uma maratona? Já estavam com saudades?

Regras:

Por cada livro lido (começado e terminado durante a maratona) ganha-se 1 ponto.

Mas claro que temos doçuras ou travessuras como pontos extras:
- Ler um livro com a capa com a cor preto, roxo ou laranja (+1 ponto)
- Ler um livro com temática sobrenatural ou terror (+1 ponto)
- Ler um thriller/policial (+1 ponto)
- Ler um clássico (+1 ponto)
- Ler um livro de um autor(a) português(a) (+1 ponto)
- Ler 7 livros (+5 pontos)

Exemplo:
Frankenstein by Mary Shelley
-1 ponto pelo livro
-1 ponto por ter a capa com a cor preta/laranja/roxa
-1 ponto pela temática sobrenatural/terror
-1 ponto ponto por ser um clássico.
Total - 4 pontos

O mesmo livro pode integrar várias categorias e ganharem mais pontos extra. 

Objectivos da Ne: 


No total seriam 25 pontos e o meu objectivo é conhecer novas autoras e pegar na saga de P.C. Cast para a terminar finalmente. Será que consigo? O Kobo até vai deitar fumo!

Esta maratona começa amanhã e termina dia 8 de Novembro. 1 semana 10 livros! Toca a ler!

                                                                Objectivos da Mafi: 
    
Ten TroubleCartas de Amor aos MortosNight Film


P.S. - Publicação nº2500 cá no blog!

Doce do Momento: "A Rainha" de Kiera Cass



Em contagem decrescente para a maratona...
Não fiquei fã do último livro que li por isso toca a ler algo mais soft e rápido.
Uma das personagens mais cativantes de A Seleção é a rainha Amberly, mãe do príncipe Maxon. Ao longo da série, descobrimos pouca coisa a seu respeito, e muitas dúvidas permanecem: como uma pessoa tão bondosa e gentil se apaixonou por um homem rígido e impiedoso? Por que Clarkson a escolheu, considerando que ela vinha de uma casta baixa e de uma província pobre? E qual era exatamente seu estado de saúde?Chegou a vez de Amberly contar sua própria história. Em A rainha, disponível em edição digital, acompanhamos a Seleção anterior à de America Singer, quando Amberly foi ao palácio com outras trinta e quatro garotas para disputar o coração do então príncipe Clarkson. O leitor enxergará uma nova faceta do rei através dos olhos apaixonados de Amberly, entenderá melhor o relacionamento dos dois e conhecerá um pouco mais do passado dessa personagem tão encantadora — uma garota simples que provou que uma rainha pode vir de qualquer casta.

29 de outubro de 2015

A Sair do forno: "Um conde apaixonante" de Sarah MacLean





Lady Philippa Marbury, ou Pippa, é… estranha. É jovem, bela e filha de um marquês respeitado da sociedade, mas interessa-se por livros em vez de rapazes, por ciência em vez de passeios, e por laboratórios em vez de amor. O seu plano é casar-se em breve com o seu noivo, um homem simples, e viver o resto dos dias em sossego com os seus cães e as suas experiências científicas. Mas antes do casamento, Pippa tem duas semanas para experimentar tudo o resto. Quinze dias para fazer pesquisa sobre as partes excitantes da vida. Não é muito tempo e, para o fazer, precisa de um guia que esteja familiarizado com os recantos mais obscuros de Londres.
Ela precisa de Cross: o sócio da casa de jogo mais exclusiva da cidade, e que tem fama de ser o maior conhecedor do mundo do vício e dos prazeres. Mas a fama muitas vezes esconde segredos negros, e quando a nada convencional Pippa lhe pede que lhe arruíne a reputação, isso vai ameaçar tudo o que ele sempre se esforçou por proteger.

Sai em Novembro!


Origem: "Deixa-te levar" de Megan Maxwell




O mais recente livro da Megan Maxwell deixou de lado as flores e centrou-se num casal...gostam desta mudança?


Attractive young casual caucasian brunette woman getting a kiss from boyfriend at beach. Romance, couple, smiling, embracing. Lens flare, sand and copyspace.27074335


Tony Ferrasa é um compositor porto-riquenho, lindo, rico e com êxito. Ruth é uma jovem que com apenas vinte e dois anos teve de tomar a cargo a irmã recém-nascida e um irmão delinquente. Pouco a pouco ambos vão entrando numa relação que acaba por desvendar que o que sentem um pelo outro é muito mais intenso do que estão dispostos a admitir.

Doce do Momento: "Você para Sempre" de Sandi Lynn






Quando se gosta do primeiro, continua-se para o segundo,certo?
O desejado e inesquecível Connor Black conta a história da sua perspectiva, fazendo revelações inesperadas sobre seu passado, seus motivos e seus segredos.A vida do milionário Connor Black consistia em dirigir sua empresa, tomar porres em boates e ter casos com dezenas de mulheres. Emocionalmente marcado por uma tragédia e vítima de uma chantagem, o belo solteiro de trinta anos era cobiçado por todas e não se apaixonava por nenhuma, até o momento em que a forte e corajosa Ellery Lane entrou na sua vida. Ela também trazia cicatrizes do passado, e guardava um segredo tão terrível quanto o dele, capaz de abalar o amor que os unira e salvara.Entre tapas e beijos (sendo o gênio forte a marca registrada dos dois), eles enfrentaram a tempestade e consolidaram a sua relação. Mas ainda há perigos na vida de Black que podem ameaçar tudo que os dois construíram: uma serpente ronda, capaz de dar um bote que nem Connor nem Ellery poderiam prever. Mas guerreiros experientes como eles não têm medo de desafios...

28 de outubro de 2015

Origem: "Ama-me" de J. Kenner



Mais uma autora que se estreia aqui nesta rubrica! Quem segue esta série erótica?



Belo, forte e poderoso, o Damien Stark preenche um vazio em mim como nenhum outro homem alguma vez preencheu. Os seus desejos impetuosos levam-nos para lá do mais doce êxtase e libertam uma paixão selvagem que nos consome a ambos.

27 de outubro de 2015

A Sair do forno: "Um desejo por uma estrela" de Trisha Ashley




A vida de Cally, mãe solteira, gira em torno da filha Stella. Já se conformou com o facto de que o único romance que vai viver é o das comédias românticas a que assiste. Com o trabalho que a mantém bastante ocupada, e com a filha, não tem tempo para sequer pensar sobre o amor.

Mas a vida torna-se bastante difícil quando Stella adoece. Tentar conciliar o seu trabalho como escritora de receitas com o ter cuidar de Stella é muito desgastante e, quando Cally conhece o belo pasteleiro Jago, a última coisa que quer é apaixonar-se, especialmente depois de ter ficado bastante escaldada com um Príncipe Encantado do seu passado. Conseguirá o descontraído e charmoso Jago abrir o coração gelado de Cally e ajudá-la a encontrar o verdadeiro amor?

A desejar dia 10 de Novembro!

Primeiras Impressões: "Ten" de Gretchen McNeill




Em Setembro ganhei um giveaway internacional! Sim, euzinha que não participo em muitos passatempos em Portugal fui logo ganhar um internacional! :D

O prémio era escolher qualquer livros da autora Gretchen McNeill, como ela tem vários eu fui ler as sinopses e acabei por escolher o "Ten" porque é um reconto das "As dez figuras negras" da Agatha Christie só que em versão young-adult.

A capa é muito gira e a frase - Ten teens. Three Days, One Killer deixou-me com água na boca.

Vai ser lido muito brevemente!

26 de outubro de 2015

Doce do Momento: "Black para Sempre" de Sandi Lynn



Depois de uma trilogia cheia de emoções, vou começar uma que espero que seja mais leve... ou não!
Quando Ellery se mudou com o namorado, Kyle, para Nova York, achou que pela primeira vez seria feliz, enterrando para sempre os dramas do passado. Ledo engano: um belo dia, o sujeito arruma as coisas e vai embora, alegando “precisar de espaço”. Sozinha e deprimida, ela mergulha de cabeça na pintura, sua grande vocação, até que uma noite ajuda um belo e misterioso bêbado a voltar para casa de uma boate. Mal sabe ela que o homem é ninguém menos do que o cobiçado milionário Connor Black. Ao encontrar Ellery em sua cozinha na manhã seguinte, presumindo que ela infringiu sua regra número um e passou a noite lá, ele fica furioso, mas ela o enfrenta como nenhuma mulher jamais enfrentou, deixando-o intrigado não apenas com sua coragem e independência, mas também com sua bondade.
Entretanto, há uma tempestade a caminho. Ambos guardam segredos terríveis que podem destruir a relação tão rara e preciosa que construíram. Qual dos dois terá coragem de abrir o jogo primeiro – ou será que a própria vida fará isso de forma totalmente inesperada?

Origem: "Someone like you" de Sarah Dessen




Mais uma origem de um livro da Sarah Dessen exposta aqui na nossa rubrica.
E este livro também já está traduzido cá em Portugal. Se quiserem conhecer a opinião da Mafi é clicar aqui!

Butterflies in and around outside of glass jar : Foto de stock


«Estendi os braços e puxei-a para mim, abraçando-a. Apertei a minha melhor amiga com força, retribuindo tantos favores de uma vez…»
No Verão dos seus 16 anos, Halley desconhecia que aquele telefonema a meio da noite iria alterar a sua vida e a de Scarlett, a sua melhor amiga. A partir de então, nada seria como dantes. A morte de Michael Sherwood afectou toda a escola, mas sobretudo Scarlett, que foi a sua última namorada. Não podendo contar com uma mãe que ainda se procura a si própria, apenas Halley encontra a amizade e compreensão de que necessita.
Entretanto, também a vida de Halley se complica. Cada vez mais afastada da mãe e decidida a assumir a sua crescente maturidade, acaba por se envolver com o atraente e irreverente Michael Faulkner, cuja impetuosidade acabará por afastar aquelas que, até então, eram as melhores amigas. Conseguirá o tempo colocar tudo no seu devido lugar?
Uma obra que nos fala das grandes descobertas e dilemas da adolescência, mas que, acima de tudo, nos ensina que o mundo é um lugar mais belo para se viver quando se tem uma melhor amiga.

25 de outubro de 2015

Doce do Momento: "Predestinadas" de Jessica Spotswood



O primeiro 4*, o segundo 5* e este? Vai arrombar com a escala?
Cate Cahill acabou de ser apagada da memória de Finn, o grande amor de sua vida. A responsável por essa traição foi Maura, uma de suas irmãs, e Cate está certa de que nunca vai conseguir perdoá-la. Enquanto isso, Tess, a mais nova, está às voltas com visões cada vez mais assustadoras.
Como se não bastasse, a Nova Inglaterra vem sendo tomada por uma febre mortal sem precedentes. Preocupada, Cate quer ajudar a todos, mas é impossível fazer isso sem revelar seus poderes e, assim, aumentar a fúria dos Irmãos da Fraternidade, os implacáveis caçadores de bruxas.
Em meio a desavenças com suas aliadas em potencial, Cate terá que se desdobrar para conseguir prestar o auxílio que deseja, proteger Tess e Finn e lutar por uma nova ordem que permita que as bruxas sejam representadas no governo de sua cidade e não precisem mais se esconder.

24 de outubro de 2015

Opinião Sobrenatural: "Enfeitiçadas" de Jessica Spotswood



O primeiro livro das Crónicas das Irmãs Bruxas (nome da saga brasileiro) está muito bem representado na sua capa. Cate é uma personagem bonita por dentro e por fora que adorei conhecer. Identifico-me a 100% com ela, no seu amor pelas irmãs e na sua coragem e sacrifício.
O inicio foi algo morno, mas quando a magia surge com mais intensidade tal como o perigo e até emoções como o amor, tudo se torna mais viciante e aditivo. Adorei conhecer os pretendentes, como diz a sinopse, da personagem principal!
Os segredos de Anna, sua falecida mãe, apimentam ainda mais a história, mas é aqui que começa a parte que não gosto. As cartas de Anna não adiantam nada de nada e achei uma perda de tempo o suspense e a curiosidade que a autora nos faz sentir para depois não acontecer nada... desilusão ao máximo.
O pai das três irmãs, Cate, Maura e Tess desaparece mais para o final do livro e sinceramente é uma personagem tão insignificante que nem me lembro da parte em que ele se foi embora.
Outro aspecto mais negativo foi a idade das personagens. Isto mais se assemelha à etnia cigana do que que à burguesia de antigamente em que elas apenas têm entre 10 e 16 anos e já há toda uma questão de casamento antes desta última idade.
Este livro tem muito poucos sentimentos positivos e quando estes surgem é quase uma raridade. Apesar de parecer mau eu achei algo original. Ultimamente tenho apenas lido romances muito...românticos, sempre com os seus dramas mas sempre com finais felizes. Neste caso não há ainda um final propriamente, mas este amor proibido, esta família proibida e esta maldição acabam por tornar os dramas desta histórias um pouco mais sérios e muito difíceis de ultrapassar e é esta vontade de apoio para com a personagem Cate e a expectativa de como Jessica Spotswood se vai desenrascar para corrigir esta receita que me fez pegar no próximo volume.
Isto tudo com a temática das bruxas tornou este romance sem sal no inicio em algo digno de se saborear lentamente.

Curiosidade: Quem havia de dizer que quase passados 3 anos o lia finalmente? Ler Por Gosto Não Cansa

Antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará à idade adulta, todas bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror.
Quando Cate descobre esta profecia no diário de sua mãe, morta há poucos anos, entende que precisa repensar seus planos. Qual sera a melhor opção: servir a Irmandade, longe dos olhos vigilantes dos Irmãos caçadores de bruxas, aceitar uma proposta de casamento que lhe garanta proteção e segurança ou abandonar tudo e viver um grande amor proibido?
 

Origem: "Só se ama uma vez" de Johanna Lindsey



Mais uma autora estreante aqui nas Origens...apesar da origem não ser nada diferente da capa final!





Regina Ashton já recusou tantos pretendentes à sua mão que a alta sociedade londrina a considera uma snobe sem coração. Não podiam estar mais enganados. Órfã desde cedo, Regina é a sobrinha superprotegida de Lord Edward e Lady Charlotte Malory, a quem é muito difícil agradar. Aos olhos dos tios, nenhum dos jovens candidatos é suficientemente bom. Cansada de tão infrutífera busca, a jovem sai de casa numa noite escura, decidida a informá-los de que não pensa casar… nunca! Mas o seu plano coloca-a no sítio errado à hora errada, e é raptada por engano. A sua ira perante a arrogância do raptor, Nicholas Eden, vai inesperadamente dar lugar a sentimentos contraditórios de paixão e vergonha. Aquela noite não mais lhe sairá da cabeça.
O Visconde Nicholas Eden também tinha um plano: dar uma lição à sua amante descontente, raptando-a ao abrigo da noite. Não contava enganar-se na pessoa e arruinar a reputação de uma menina de família. Mas agora, movido pelo desejo mais desenfreado que alguma vez sentiu, é a custo que reconhece que nunca poderá casar com Regina, apesar do escândalo que paira sobre eles.
Implacável, é o destino que os uniu a afastá-los irremediavelmente, ainda que ambos saibam que um amor assim só se vive uma vez…

A Sair do forno: "Cartas de Amor aos mortos" de Ava Dellaira




A Presença lança em Novembro mais um YA que tem dado muito que falar fora.

Após a trágica morte da irmã mais velha, Laurel sente o mundo ruir. Com a separação dos pais, tem de viver com a tia, uma católica fervorosa que lhe impõe rígidas normas de comportamento. Numa aula de Inglês, a professora desafia os alunos a escreverem uma carta a alguém que já morreu. Laurel dirige a primeira carta a Kurt Cobain, porque a irmã adorava esse cantor. A partir daí, sucedem-se missivas endereçadas aos seus ídolos do cinema, da música e da literatura - todos mortos. Nas cartas, Laurel aborda facetas cativantes dos seus ídolos e partilha momentos marcantes da própria vida, dos novos amigos ao primeiro amor. Contudo, continua atormentada pelo passado, e apenas poderá libertar-se quando enfrentar o mistério que envolve a morte da irmã.

Lançamento a 4 de Novembro!

23 de outubro de 2015

Opinião Contemporânea: "Suave" de Lori Wilde



Mais uma obra, a última que li desta colecção tão docinha e rápida de devorar (talvez pela quantidade e açucares que tem).
Em Suave adorei ler e acompanhar a transição de sentimentos de Jeb. Os de Haley mantiveram-se estáveis minimamente, apesar daquele principio meio tempestuoso, e com razão. O humor e as faíscas que por aqui encontramos, tanto de raiva como de atracção, são maravilhosas e ajudam a iluminar um  romance já por si atribulado.
Lori Wilde é inteligente ao manter-nos na dúvida em relação aos sentimentos e escolhas de Jeb, pois ele sem dúvida é apaixonadíssimo pela ex e parece que dificilmente vai largar essa obsessão/paixão.
O cenário, mantendo-se o mesmo, acaba por dar o ambiente perfeito para Jeb e Hayley não se afastarem, pelo contrário, cada vez ficam mais próximos. O passado também vai ajudar a que a paixão que posteriormente os atinge não seja pouco fundamentada e anula sem dúvida o amor à primeira vista para os mais cépticos.
Estes quatro dias de romance e depois um final cheio de emoção fazem uma história engraçada e desafiante que nos derrete do inicio ao fim.

Desesperado para provar a sua ex que é capaz de ser um homem sério, o bilionário Jeb Whitcomb passou um ano se dedicando a projetos filantrópicos e em (quase) celibato.
Agora, é um homem novo. Mas quando recebe notícias de que o amor de sua vida aceitou se casar com outro, iça as velas de seu barco e parte. Ele tem apenas quatro dias para cruzar o oceano e impedir a cerimónia. Já em alto-mar, Jeb descobre uma passageira clandestina... Ninguém menos do que Haley French, a única mulher capaz de fazer um homem regenerado como ele se comportar muito, muito mal! E ela está furiosa! Haley escapou de sua disciplinada rotina de enfermeira por uma única noite, e agora está velejando em direção à Flórida na companhia de um playboy com quem teve um casinho rápido. Dentro da embarcação, Jeb e Haley não tem como evitar o forte magnetismo sexual que os liga.
Durante quatro dias entre o céu e o mar, nada mais terão a fazer senão aproveitar o suave embalo das ondas…

Doce do Momento: "Amaldiçoadas" de Jessica Spotswood



Gostei do primeiro, vamos lá então ao segundo.
Cate Cahill tomou a decisão mais difícil de sua vida e resolveu largar tudo para proteger aqueles a quem amava, mas não poderia imaginar os obstáculos que ainda teria pela frente.
Agora, vivendo disfarçada entre as outras moças da Irmandade, ela precisa se manter a salvo dos implacáveis caçadores de bruxas e lidar com grandes dilemas pessoais, como a distância de seu grande amor e os conflitos que envolvem suas irmãs Tess, uma menina doce e ingénua que guarda um grande segredo, e Maura, a jovem bela e ambiciosa que pretende fazer de tudo para se tornar o centro das atenções.
Será que Cate está pronta para liderar as bruxas de sua geração e ganhar o respeito de uma sociedade que condena a feitiçaria? E seria ela a bruxa da profecia, a mulher mais poderosa já nascida em muitos séculos e capaz de revolucionar a história do mundo?

22 de outubro de 2015

Opinião Histórica: "Tentadora ao Cair da Noite" de Emma Wildes



Um livro com a primeira metade viciante, mas a segunda nem por isso.
Adorei a história da mulher mais velha com o amante mais novo e a forma como ele a conquistou. Gostei também da autora ter incluído neste livro a história de Jonas e Olivia. Mas achei que quando a autora vai buscar o pai desta última, começa tudo a ficar muito puxado e forçado, com alguma palha. Além disso, o primeiro romance já estava mais que resolvido.
Aqui o melhor mesmo são os momentos a dois entre Julius e Sophie e como ele interfere com ela, tanto a nível físico como pessoal. Nestes romances a questão das limitações femininas na sociedade tem sempre aquele sabor amargo, mas quando as personagens femininas se rebelam ou são inteligentes o suficiente para contornar as questões sem mesmo os seus pares repararem, ui, ainda fica mais doce!
O epilogo também não adiantou nada! Mas que raio de capítulo foi aquele? Ainda se a autora escrevesse sobre bebes, mas foi buscar os cavalos!
Voltando atrás, a Samuel e até à viúva casamenteira, no inicio ainda lhes achei piada mas depois... Acho mesmo que se este livro acabasse uns capítulos mais cedo teria ganho mais, porque ao contrário daqueles livros que são entediantes mas depois o fim salva tudo, aqui acontece o oposto. De qualquer forma o elemento de originalidade está lá e bem marcado, o que contribuir para matar as saudades desta autora.
Outro ponto positivo é o facto de Emma Wildes não precisar de linguagem erótica muito pesada para nos relatar os momentos mais sensuais e sexuais entre o casal. Muitas vezes basta saber transparecer para lá das palavras a atracção e posteriormente o amor para nos fazer agarrar bem o livro e projectarmo-nos para lá.

O que acontece quando um admirador secreto persistente e intrigante tenta uma senhora virtuosa? Sophie sabe que não deve sucumbir à tentação, mas quando descobre que o admirador que lhe envia presentes e bilhetes escandalosos é o jovem e delicioso visconde Breton, não pode deixar de se sentir lisonjeada e considera uma ligação.

Doce do Momento: "Enfeitiçadas" de Jessica Spotswood



Depois de mortos vêm as bruxas. Espero que permaneçam vivas.

Antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará à idade adulta, todas bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror.
Quando Cate descobre esta profecia no diário de sua mãe, morta há poucos anos, entende que precisa repensar seus planos. Qual será a melhor opção: servir a Irmandade, longe dos olhos vigilantes dos Irmãos caçadores de bruxas, aceitar uma proposta de casamento que lhe garanta protecção e segurança ou abandonar tudo e viver um grande amor proibido?

Origem: "The Summer After You+Me" de Jennifer Salvato Doktorski



O verão já lá vai mas fica aqui uma origem mais sóbria do que o seu resultado final. 
Gostam mais de como ficou?

23299562beautiful girl sitting on the shore of the ocean

21 de outubro de 2015

Ponto de Situação: "Morra por Mim" de Amy Plum



Até agora a autora mostrou-se um pouco incoerente no texto visto que todo o romance é um cliché e daqueles mal desenvolvidos. Em relação à parte da arte e história não posso dizer o mesmo.
Quando Kate se "chateia" com Vincente achei a cena um pouco rebuscada com demasiada emoção, mesmo para aquela situação, mas por outro lado pareceu-me que a justificação se perdeu um pouco. Percebe-se bem que há algo mais por detrás das acções de Vincent e dos amigos e talvez seja por isso que não acreditei na primeira morte tão bem como a protagonista.
Também achei que a família de Kate está subaproveitada, principalmente a irmã que está sempre a ser escondida pela autora. Talvez se a história decorresse com as duas, mesmo havendo dois romances ao mesmo tempo, fosse mais emocionante, já que a irmã é mil vezes mais interessante que Kate. Assim, parece que temos aqui mais uma rapariga com problemas de autoestima e de luto que se apaixona em 5 segundos pelo primeiro francês bem parecido que encontra da primeira vez que sai de casa. Depois deitam-se umas quantas colheradas de mistério e fantasia e voilá. Romance sobrenatural young-adult feito.
Espero sinceramente que Amy Plum me surpreenda pela positiva brevemente.

Quando os pais de Kate morrem em um trágico acidente de carro, ela deixa sua vida para trás e vai morar com os avós em Paris. Para ela, a única maneira de sobreviver à dor é se jogar nos livros e na arte parisiense - até conhecer Vincent. Misterioso, charmoso e muito bonito, Vincent ameaça derreter seu coração com apenas um sorriso. No entanto, Kate descobre que ele tem uma missão muito especial na Terra, e que está envolvido em uma guerra que vem sendo travada há séculos. Ela logo percebe que, se seguir seu coração, pode nunca mais viver a salvo novamente.

20 de outubro de 2015

Primeiras Impressões: "Trouble" de Non Pratt




Mais um livro a chegar cá a casa, mais um livro usado, mais uma compra que me deixou muito satisfeita!

"Trouble" de Non Pratt pode não ser muito conhecido mas quando vi/li em algum lado que era parecido a "Eleanor and Park" já sabia que queria lê-lo!

A capa é bem simples mas bonita conseguindo conjugar bem as cores. O hardcover é todo branquinho


Gosto do detalhe da cegonha que tem tudo a ver com o livro. 
Basicamente Trouble fala-nos de uma rapariga - Hannah - que se vê grávida e sozinha. Até conhecer o Aaron, uma rapaz com um passado complicado que também tem poucos amigos. Ambos irão ajudar-se um ao outro e criar uma amizade extraordinária.