31 de outubro de 2014

Compilações: "Para Sempre" e "Ele está de volta"



Estes dois livros são totalmente opostos um do outro mas têm um ponto em comum: gostei mais ou mesmo deles e não tenho muito a opinar portanto nada melhor do que juntá-los num 2 em 1.

Judith McNaught é uma autora que tem vindo a ser bastante popular internacionalmente e a ASA decidiu brindar os seus fãs com a estreia da autora no seu catálogo. Como estava muito curiosa devido às criticas que tinha lido, não demorei muito tempo a ler este primeiro volume de uma série. 
Gostar, gostei mas sinceramente não vi assim nada que não tenha visto em outras autoras. Não encontrei os elogios tão falados em várias opiniões. Achei a parte histórica muito bem contextualizada e gostei da atenção que a autora deu a esses pormenores mas quanto ao romance em si não simpatizei particularmente com o que li. A começar pelos protagonistas. Não gostei nem do Jason nem da Victoria, mas o Jason ainda consegue aturar-se durante algumas partes agora a Victoria foi-me impossível. Ou é uma coitadinha mas ao mesmo tempo é capaz de tudo e consegue fazer tudo e é uma sabichona!Ugh. Detesto personagens assim, especialmente femininas, conseguem ser bem irritantes. Não sentir empatia com os protagonistas é logo caminho andado para não apreciar o livro e realmente nunca consegui gostar verdadeiramente dele durante toda a leitura e foi uma das razões (para além da falta de tempo) de eu ter demorado mais de um mês a lê-lo. Após isto, algo que não gostei e já venho a notar em outras publicações desta editora é a tradução. Achei-a totalmente incoerente com o original, como se o tradutor tivesse a esforçar-se demais para sair uma tradução bonita. Eu cá achei-a forçada demais, e achava as personagens umas parvinhas por falarem como lá estava escrito. 
Com pontos negativos mais evidentes que os positivos, não sei se irei ler o segundo, apesar de eu ter gostado bastante da Dorothy, quando sair em Portugal logo vejo o meu estado de espírito em relação a esta série. 
Sinopse aqui 




Ele Está de VoltaEste livro prometia muito mas no fim acabou por não corresponder às expectativas que eu tinha depositado. "Ele está de volta" é um livro que fez imenso sucesso na Europa e parece ser um livro ao meu gosto: irónico, humorístico e original. Tinha todos os ingredientes necessários para uma leitura deliciosa mas achei que ficou aquém do que prometia. Apesar de ter gostado do humor do autor, não achei este romance divertido. Apenas giro, com toda a subjectividade que este adjectivo possa ter. Depois não gostei do rumo que a história prosseguiu e muito menos do final que teve.Pareceu-me que o autor não teve imaginação para mais e pronto, fica assim em aberto e acabou-se. Eu até nem me importo de finais em aberto mas tem de ser em casos muito específicos não num livro destes. 
Não gostei de como o autor suavizou Hitler à imagem do leitor. Achei este Hitler muito cordial e nada parecido com a personalidade que conhecemos. Mesmo que o livro se passe em 2011, uma personalidade tão vincada e com características tão próprias como a de Adolf Hitler não mudaria de um dia para o outro.
É um livro que têm o seu quê de entretenimento mas achei que ficou aquém do potencial que apresentava. O autor tinha uma ideia muito boa e não soube aproveitá-la da melhor maneira. 

28 de outubro de 2014

A Sair do Forno: Ligeiramente Escandalosa de Mary Balogh


Crescer no seio da família Bedwyn não é tarefa fácil; que o diga a jovem Freyja Bedwyn. Tendo passado a infância rodeada por quatro rapazes, habituou-se desde cedo a igualá-los em ousadia e independência. Mas o atrevimento - tolerável numa menina - é considerado inaceitável numa mulher. Quando, a meio de uma viagem a Bath, o quarto em que Freyja está hospedada é invadido por um atraente fugitivo, a jovem não tem meias- medidas e esmurra-o. Ele é Joshua Moore, o petulante marquês de Hallmere. Nessa noite mal adivinham que, dias depois, estarão... noivos. Para duas pessoas que anseiam por liberdade e parecem detestar-se, esta reviravolta é, no mínimo, inexplicável. Entre o choque e a admiração, a alta sociedade não se cansa de especular sobre a origem de uma relação tão enigmática, excessiva, e ligeiramente escandalosa...

Escandalosamente a 14 de Novembro!

A Sair do Forno: "O Amor da tua vida" de Cecelia Ahern


Contra toda a lógica da teoria das probabilidades, Christine Rose vê-se, no curtíssimo espaço de um mês, por duas vezes diante da iminência de assistir a um suicídio. No primeiro caso, o de Simon Conway, não conseguiu impedi-lo. Mas quando, uma noite, ao atravessar a ponte de Ha' penny, em Dublin, se depara com um homem, que ameaça atirar-se ao rio, Christine promete a si mesma que desta vez não irá falhar. Adam Basil, é este o nome do misterioso estranho, não pode morrer. Tem então uma ideia inusitada: fazer um pacto com ele. Compromete-se a, até ao dia do seu 35º aniversário, a duas semanas de distância, fazê-lo apaixonar-se de novo pela vida. O Amor da Tua Vida traz-nos Cecelia Ahern no seu melhor, com uma história capaz de nos comover, divertir e apaixonar.

A amar dia 4 de Novembro!

27 de outubro de 2014

Primeiras Impressões: "A minha vida é um filme - Na terra da rainha" de Paula Pimenta


:smitten:

Quem não gosta de comprar livros novos a preço da chuva! Foi o que fiz hoje quando encontrei este livrinho ao preço de 2€ na Cash Converters! Ele está como novo e na Wook está com o preço de quase 11€ portanto foi uma óptima compra!

A capa é fofinha e adequada ao género que é o YA. Este é o 2º livro, agora tenho de arranjar o primeiro e assim começar a ler as aventuras desta protagonista! 



26 de outubro de 2014

Primeiras Impressões: "A estação do desejo" de Sadie Matthews


O aniversário do Algodão aproxima-se a passos largos (está tão grande, já vai fazer 2 anos :D ) e  claro estamos a preparar algumas surpresas para vocês, os melhores seguidores que podíamos ter :D

Em Novembro e Dezembro vamos reforçar aqui o cantinho com ainda mais opiniões, primeiras impressões e passatempos por isso fiquem atentos! 
Aqui fica das primeiras contribuições para esta data especial, directo da editora TopSeller a quem agradecemos por este contributo pontual. Obrigada Joana.

Agora passando à análise do livro. A Topseller tem surpreendido com os seus lançamentos e a par de outra editora da concorrência que também anda a publicar esta autora, apostou na Sadie Matthews. Ao contrário dos outros que estão a ser lançados, este não me parece ser tão erótico como o querem vender e por isso para confirmar (ou não) as minhas suspeitas tenho de o ler não é?

A capa é mais ou menos, segue o padrão deste tipo de livros lançados no nosso país. Gosto do contraste entre o cinzento e o rosa, fica giro. A letra do título está boa só aquele 'a' é que devia estar em maiúscula mas tirando isso promete.

Ele não é muito grande e como é assim apimentado espero que seja uma leitura rápida!



Origem: "Para Sir Phillip com amor" de Julia Quinn



Custou um pouco mas a Mafi lá conseguiu descobrir a origem do 5º livro da Quinn! Mais uma origem para a colecção da autora nesta rubrica

Posts relacionados:

25 de outubro de 2014

Doce do Momento: "Vertigem de Paixão" de Elizabeth Hoyt

Durante anos, Melisande Fleming amou Lorde Vale de longe... vendo-o seduzir uma sucessão de amantes e, uma vez, entrevendo a intensidade de sentimentos sob o seu exterior despreocupado. Quando ele é abandonado no dia do casamento, ela enche-se de coragem e oferece-se para ser sua mulher. Vale tem todo o gosto em desposar Melisande, nem que seja apenas para produzir um herdeiro. Porém, tem uma agradável surpresa: uma dama tímida e recatada durante o dia, ela é uma libertina durante a noite, entregando-lhe o seu corpo... mas não o seu coração. Decidido a descobrir os segredos de Melisande, Vale começa a cortejar a sua sedutora mulher - enquanto esconde os pesadelos dos seus dias de soldado nas Colónia que ainda o atormentam. No entanto, quando uma mortífera traição do passado ameaça separá-los, Lorde Vale tem de expor a sua alma à mulher com quem casou... ou arriscar-se a perdê-la para sempre.

24 de outubro de 2014

Doce do Momento: "Sedução Perigosa" de Jess Michaels

O sedutor acaba seduzido

Timida, obstinada e bela, Penelope está determinado a expor os casos licenciosos dos homens mais atrevidos da sociedade. Agora um deles - o libertino arrependido Jeremy Vaughn, duque de Kilgrath - foi escolhido para pôr fim à interferência da pudica senhora. O plano de Jeremy é diabolicamente inteligente: irá juntar-se à guerra de Penelope contra a imoralidade, lutando apaixonadamente ao seu lado, ao mesmo tempo que a enche de missivas eróticas anónimas destinadas a excitar mesmo a mais fria e mais relutante mulher. Irá derrubar as suas defesas e inflamar os seus desejos reprimidos por acompanhá-la (no interesse da sua «nobre campanha») aos palácios do prazer mais notórios de Londres. E irá visitar o boudoir dela - mascarado - durante a noite para a ensinar nas artes deliciosamente pecaminosas ela deseja abolir. Em seguida, irá expor a sua hipocrisia ao mundo.

Mas o esquema do belo duque está fadado ao fracasso pois a bela Penelope liberta-se de todas as inibições e cede livremente a todos os caprichos dele. Pois neste jogo sensual de corações, é o sedutor que se torna seduzido.

22 de outubro de 2014

A Sair do Forno: "Nós" de David Nicholls



Alegrava-me a expectativa de envelhecermos juntos. Tu e eu, a envelhecermos e a morremos juntos. - Douglas, porque havia alguém no seu juízo perfeito de se alegrar com tal coisa?» Douglas Petersen compreende a necessidade da sua mulher de se «redescobrir a si própria» agora que o filho vai sair de casa. Estava apenas convencido era de que se iriam redescobrir juntos. Por isso, quando Connie anuncia que também se vai embora, ele resolve transformar as últimas férias em família na viagem das suas vidas: uma viagem que irá reaproximar os três e conquistar o respeito do filho. Uma viagem que irá fazer com que Connie volte a apaixonar-se por ele. As reservas estão feitas, os bilhetes comprados e o itinerário planeado com uma precisão cirúrgica. O que poderá correr mal?


Sai dia 4 de Novembro! 

21 de outubro de 2014

Doce do Momento: "Deusa" de Josephine Angelini

Após libertar por acidente os deuses do seu cativeiro no Olimpo, Helena tem de encontrar uma forma de os voltar a aprisionar, sem dar origem a uma guerra devastadora. Mas os deuses estão zangados.
Para piorar a situação, o Oráculo revela que um tirano diabólico se esconde no seu seio e que fomenta a discórdia entre o grupo outrora sólido de amigos.
Uma conclusão convincente de Josephine Angelini da trilogia Predestinados magistralmente tecida, em que uma deusa se deve elevar acima de tudo e de todos para mudar um destino que foi escrito nas estrelas.

A Sair do Forno: "A festa do adeus" de Laura Dave


Perspicaz, divertido e comovente, A Festa do Adeus emocionará todos aqueles cujos corações já enfrentaram tempestades inesperadas.
Gwyn Huntington sabe como organizar uma boa festa. Mas na manhã do 35.º aniversário do seu casamento, ela está a tratar dos preparativos finais para uma festa muito particular: a festa do seu divórcio. 
A quase 200 km dali, a futura nora de Gwyn, Maggie Mackenzie, encontra-se no seu apartamento de Brooklyn a tentar organizar a sua nova vida. Maggie está apaixonada por Nate, um homem maravilhoso, e nesse dia vai conhecer os pais dele. Mas o dia em que os conhecerá será o dia em que se vão separar. E porque é que Nate lhe escondeu tanta coisa do seu passado, que só agora lhe revela?

A festejar dia 30 de Outubro

19 de outubro de 2014

Origem: "Mais do que rivais" de Nora Roberts


Couple kissing in restaurant windowMais do que rivais

Também fomos pesquisar as origens da Harlequin e encontrámos esta :) 

Doce do Momento: "Sonhos Esquecidos" de Josephine Angelini

Helena Hamilton é o único Rebento que consegue descer ao Mundo dos Mortos e enfrenta uma tarefa quase impossível. Durante a noite vagueia pelo Hades, para tentar deter o ciclo infindável de vingança que amaldiçoou a família. Durante o dia esforça-se por superar a fadiga que lhe consome com rapidez a saúde mental. Sem Lucas a seu lado, Helena não tem a certeza de possuir forças para continuar. No momento em que está prestes a atingir o ponto de ruptura, um novo Rebento misterioso vem socorrê-la. Divertido e valente, Oríon escuda-a dos perigos do Mundo dos Mortos. Mas o tempo está a esgotar-se, um inimigo implacável conspira contra eles e as Fúrias continuam a clamar por sangue.
Quando o mundo grego antigo colide com o mundo mortal, a vida protegida de Helena em Nantucket desliza para o caos. Mas a tarefa mais difícil será esquecer Lucas Delos. A saga emocionante de Josephine Angelini torna-se ainda mais intrincada e fascinante quando surge um triângulo amoroso inesquecível e o ciclo eterno de vingança se intensifica. Avidamente esperada, esta sequela do best-seller internacional Predestinados, oferece ao leitor uma história de amor plena de acção que excede todas as expectativas.

18 de outubro de 2014

Opinião Histórica: "Um Rumor muito Inconveniente" de Emma Wildes



À semelhança da leitura anterior, este romance história seguiu a mesma linha de entusiasmo. Ou seja, linear ao longo de 80% do livro e um pico de entusiamo no resto.
Aqui julgo que sei o que se passou.
Temos dois romances paralelos que se irão cruzar no inicio e se acompanhar até ao fim, mas ambos já tiveram inicios quando apresentandos, inclusivé o de Alicia com Ben que já se encontram casados e que já conheciamos do volume anterior. Assim, não há aquela expectactiva nem aquele clima inicial que nos faz entusiasmar pelo final feliz, em vez disso temos que nos contentar com o mistério em volta de Angelina e do autor do símbolo chinês.
A cena no campo quando o marquês é atingido (reparem que estou a conseguir não revelar quase nada) foi um pouco surpreendente pelo positivo e pelo negativo. Pelo positivo porque não estava nada à espera. Aliás ainda voltei atrás para reler e perceber se eu não tinha percebido ou se faltava ali informação, o que acabei por concluir que era a segunda opção. Pelo negativo porque foi de muito mau timing da parte da autora.
Outra cena que achei meia rebuscada foi o interrogatório final. Emma Wildes sempre tentou mostrar Ben muito inteligente na escolha das suas palavras e perspicaz na descoberta dos segredos alheios, mas neste caso ele precisou da ajuda de uma personagem feminina que, a meu ver, só serviu para provar que ele é fiel a Alicia e para provocar ciumes a esta.
Mais uma vez o final feliz salvou o livro, mas não lhe conseguiu mais que as três estrelas, o que me estranha imenso, porque em Um Amor ao Luar a base da história é exactamente a mesma e eu dei cinco estrelas, mas porque houve esse tal inicio da relação do casal que eu já referi anteriormente e que acho crucial.

Sinopse em A Sair do Forno.

Título Original - A Most Improper Rumor

Edição - Setembro 2014

ISBN - 9789896575335

https://www.goodreads.com/book/show/23079246-um-rumor-muito-inconveniente

Doce do Momento: "A história da rapariga bonita" de Rachel Simon

A História da Rapariga Bonita

Estamos em 1968. Lynnie, uma jovem branca com um atraso do desenvolvimento, e Homan, um afro-americano surdo, vivem encerrados e esquecidos numa instituição. Profundamente apaixonados um pelo outro, fogem e refugiam-se na quinta de Martha, uma professora reformada, agora viúva. Mas o casal não está sozinho: Lynnie acabou de dar à luz uma menina. Quando as autoridades os encontram nessa mesma noite, Homan consegue fugir, mas Lynnie é apanhada. Mas antes de ser levada à força para a instituição, consegue sussurrar a Martha estas palavras: «Esconda-a.» E é assim que tem início a viagem épica de Lynnie, Homan, Martha e Julia, o bebé, separados por obstáculos aparentemente incontornáveis mas que hão de vir a reunir-se por força de um pacto secreto e de um amor extraordinário.

Tem poucos diálogos..e muito, muito texto. Vamos a ver como corre esta leitura...!

Opinião Young-Adult: "A Seleção" de Kiera Cass



Mal vi a capa de 'A Seleção' (algures em 2011) da autora Kiera Cass, fiquei logo interessada. Por amor de Deus, a capa é um espanto e a sinopse parecia interessante.

O livro é categorizado como uma distopia, ao estilo de 'Os jogos da fome'. Não sei quem é que decidiu isto porque de distopia tem muito pouco e apesar de a competição nos fazer lembrar um pouco os livros de Suzanne Collins e haver uma outra menção à fome que os estados mais pobres passam, este livro não chega nem aos pés de os Jogos da fome. 

Depois de algumas confusões com vários reviewers e autora/agente da autora - (para mais informações ver aqui) - o meu entusiasmo pelo livro foi diminuindo mas decidi que ia ler por mim mesma, e não deixar-me influenciar por nenhuma opinião.

No geral posso dizer que é uma boa leitura. Não é nada de espectacular e o livro tem muitas lacunas. A começar pelo world building que está muito, mas muito mal explorado. Está tão mal explicado que eu só a meio é que percebi o sistema de riqueza/pobreza, em que o 1 equivale a rico e o 9 equivale a uma pessoa pobre. Isto é talvez o único indício que é uma distopia, porque de resto a história poderia passar-se numa terra longínqua com Reis e príncipes do século XXI.

A história é bem explicada na sinopse, 35 raparigas são escolhidas para um concurso que se irá realizar aos olhos de todos, tipo reality-show onde o objectivo é conquistar o Príncipe e ser escolhida como Princesa. Conhecemos a protagonista, America Singer (a sério, não havia nome pior?!) que se recusa a entrar na competição, mas que acaba por ceder a pedido dos pais, pois cada moça que for, os papás recebem um cheque de modo a compensar a falta da filhota em casa E quanto mais tempo ela sobreviver à Seleção, mais dinheiro entra e assim podem subir de escalão (a família Singer são Fives/Cincos) portanto nem ricos nem pobres, estão ali pelo meio.
America, ou como é chamada Mer,também não acha muita piada à competição devido a ter um namoro com Aspen, que apesar de ser um fofo e de gostar dela, também a encoraja a conquistar o princípe porque seria o melhor para os dois (não sei onde, mas está bem...) Logo isto irritou.me, quer dizer, se gosta dela, não devia apoiá-la, devia lutar por ela (a não ser que ele se importe de ter um relacionamento a três) xD Outro aspecto me irritou foi haver um pouco de sexismo, como por exemplo: mal as 35 raparigas sejam escolhidas e estejam na competição pelo amor do príncipe Maxon, tem de fazer tudo o que ele quiser....if you know what I mean....

O resto do livro é a competição em si onde mal as raparigas chegam tem direito a uma makeover e o resto dos dias são passados entre aulas de boa etiqueta, história, política e claro passeios e jantares com o príncipe Maxon (que não demonstra ter grande personalidade).
À medida que ia avançando na leitura e faltavam poucas páginas para acabar e ainda estavam 20 raparigas na competição, comecei a adivinhar que a escolhida para princesa, não seria revelada neste primeiro volume. E não só acertei como o livro acaba com um cliffhanger daqueles que nos faz ansiar pelo próximo livro para saber que raio de decisão foi aquela por parte de America. 

No geral foi uma leitura bastante rápida, rápida demais até, pois mostra que o livro não tem assim grande conteúdo, mas como gostei da personalidade da protagonista (apesar de não perceber certas atitudes por parte dela)e quero ver como é que este triângulo amoroso vai acabar (Team Aspen!) o saldo deste primeiro volume é positivo e irei ler os próximos livros da trilogia.




The Selection by Kiera Cass



Título Original: The Selection
Edição: Outubro de 2014
ISBN: 9789897541230

17 de outubro de 2014

Opinião Histórica: "Duas Irmãs, um Duque" de Eloisa James


Relembrando o Ponto de Situação:
Quando lemos o título, isto para quem já leu o livro ou viu o filme, este faz-nos lembrar imediatamente a história de Philippa Gregory "Duas Irmãs e um Rei". Pois se a conhecem e ainda não leram o livro de Eloisa James, podem ter a certeza que não tem nada a ver. Quer dizer, temos sexo e traições, mas a relação entre as duas irmãs é exactamente o oposto.
Aqui temos as irmãs duquesificadas (expressão inventada pela autora/tradutora) que são supostamente o bucha e o estica, só que aqui o bucha afinal tem curvas sexys que vão cativar a atenção do nosso duque que no inicio era um homem sem reacção ou sentimentos, mas que no desenrolar da história afinal até tem sentimentos a mais!!
Esta e muitas outras são as contradições que vamos encontrando ao longo da história. Num momento as personagens são uma coisa, no outro já são outra, tal como a mãe do duque, por exemplo. Este é talvez o aspecto mais negativo da obra.
Outro aspecto que não gostei foi a "palha" colocada ao longo da história. Este livro, com menos uns capítulos e alguns momentos mais mortos ficaria excelente. Assim, tive que me encorajar capitulo sim, capitulo não, a avançar.
A parte da relação sexual também não me agradou. Apesar de ter achado piada à tentativa entre Olivia e o seu noivo, já não achei tanta piada à seguinte com Olivia e o duque. Talvez porque, apesar do ambiente, não achei que tivesse sido muito romântico. Aliás, nestes últimos romances históricos que tenho lido as virgens têm comportamentos que nada têm a ver com alguém inexperiente neste campo, o que acaba por tirar alguma veracidade à cena.
A referência a história da ervilha foi parecida mas algo fraquinha. Não vou revelar a cena, mas...
O salvamento foi talvez a parte mais romântica de todo o livro e por isso acabou por ganhar um pontinho, visto que adoro finais felizes e mesmo que o resto do livro seja uma autêntica seca, se o final for decente compensa tudo.

Sinopse em Doce do Momento.
Título Original - The Duke is Mine

Edição - Agosto 2014

ISBN - 9789897261404

https://www.goodreads.com/book/show/22811700-duas-irm-s-um-duque

...

Doce do Momento: "Predestinados" de Josephine Angelini

Como se desafia o destino? Uma maldição que nem os deuses conseguem vencer.
Helena Hamilton tem dezasseis anos e passou a vida inteira a tentar esconder o facto de ser muito diferente, o que não é tarefa fácil numa ilha tão pequena e resguardada como Nantucket. E está a tornar-se ainda mais difícil. Pesadelos com a travessia desesperada de um deserto fazem com que acorde desidratada e com os lençóis estragados de sujidade e pó. Na escola, é assombrada com alucinações de três mulheres a chorarem lágrimas de sangue... e, quando se cruza pela primeira vez com Lucas Delos, não percebe que estão destinados a desempenhar os papéis principais numa tragédia que as Parcas insistem em repetir ao longo da história.
À medida que Helena vai desvendando os segredos da sua ascendência, compreende que alguns mitos são mais do que simples lendas. Mas mesmo os poderes de semideuses poderão não ser suficientes para desafiar as forças que compelem Lucas e Helena a juntar-se... e que, ao mesmo tempo, tentam separá-los.

Hoje fazemos 5 aninhos!

Bem vindas e bem vindos a mais um aniversário aqui do nosso cantinho, mais doce da blogosfera. Pois é, hoje comemoramos mais um ano...