9 de novembro de 2013

Opinião Contemporânea: "O Pedido" de Katie Ashley


Livro não traduzido em Portugal. Edição do Brasil.

Quando eu acabei de "A Proposta" uma vontade louca de ler o 2º livro baixou em mim e parei completamente as outras leituras que tinha começado. Adorei o 1º livro e depois daquele final de cortar a respiração sabia que não podia nem duvidar de ler o livro dois. Li-o e em jeito de conclusão, em comparação com o primeiro, gostei menos.

O que não gostei logo de início foi de a Emma ter perdoado muito depressa o Aidan. Gostava que ele tivesse andado atrás dela, com desculpas (se bem que não há desculpas para o que ele fez) mas gostava que ele rastejasse mais pela sua amada. Não lhe faria mal nenhum e a até podia criar situações bem caricatas entre os dois.

Em termos de estrutura do livro já se previa o rumo que a autora tomou. Nota-se uma evolução das personagens em relação ao primeiro livro, foco-me mais no casal protagonista, em especial no Aidan, aqui ele apareceu arrependido pelos erros que cometeu e em querer ser uma pessoa melhor e um bom pai. Mais uma vez gostei do uso das personagens secundárias, acho que é mesmo um ponto a favor que esta série tem, sabe usar as outras personagens sem ser o casal principal, as cenas com os familiares e os amigos foram novamente bem enquadradas.. Gostei de como quase se formou um triângulo amoroso mas depressa desapareceu (felizmente). Até fazia sentido, face ao que o Aidan fez a Emma, até era normal ela se interessar por outra pessoa, pois estava carente de afectos e precisava de apoio numa altura tão difícil. Gostei que a autora só desse o indício e deixasse em suspenso se haveria mesmo um triângulo amoroso ou não, fez-me ler com mais ânimo para ver o que acontecia.. O único ponto negativo é a escrita, não que seja má, a autora não divaga nem anda ali com passagens que não interessam a ninguém, mas o livro abusa dos diálogos (o que faz que seja uma leitura bastante rápida) que juntando-se às suas duzentas e poupas páginas, seja uma leitura muito, muito rápida.. Acho que em certas partes não era preciso tanto falatório e autora podia ter descrito mais cenas em prosa, do que em diálogos, que também tendem a ser muito curtos e rápidos. 

Achei cenas de sexo a mais..especialmente estando a Emma grávida, quer dizer não deve dar assim tanto jeito ter relações com uma barriga enorme, mas pronto nunca tive grávida portanto  não sei. xD 

O saldo positivo para esta duologia é mais que positivo, surpreendeu-me imenso porque, e não quero ser preconceituosa mas torço um pouco o nariz a estes livros auto-publicados...é que a maioria deles são uma treta que nem uma capa apelativa têm (que é o caso destes, pelo menos as capas originais.) estas das edição brasileira, apesar de seguirem um design semelhante são melhores, seja até pela fonte do texto. Sinceramente gostei bastante destes dois livros mais o conto que antecede a história e é uma duologia (parece-me que o terceiro não é com as mesmas personagens) romântica, um pouco apimentada mas que nos deixa bastante bem dispostas e capazes de acreditar no amor para sempre. Recomendo.


Durante as semanas seguintes à traição de Aidan, Emma fez o que pôde para seguir em frente. Ignorando as inúmeras mensagens de texto e voz e as fl ores, ela não tinha certeza se queria voltar para ele. Mas Aidan não desistiria fácil – principalmente não até que Emma o deixasse revelar o segredo de seu passado que o levou a ter fobia de assumir compromissos. Mas o destino intervém quando Emma entra em trabalho de parto prematuro e precisa repousar por duas semanas. Aidan aproveita para fazer uma proposta surpreendente. Para provar seu amor e comprometimento com ela e com seu futuro filho, ele pede uma licença do emprego para cuidar dela em tempo integral. Jurando proteger seu coração, Emma concorda com relutância. Enquanto fica comovida com a atenção e os cuidados de Aidan, Emma fica desconsertada com a aproximação do médico da emergência, Alpesh “Pesh” Nadeen. Pesh é tudo que Emma poderia querer – bem-sucedido, equilibrado e pronto para se casar, para ser marido e pai. Pesh só quer conquistar o coração de Emma, mas ela não tem certeza se será capaz de entregá-lo. O coração dela pode ainda pertencer ao mesmo homem que o partiu – aquele que está tão desesperado para tentar tê-la de volta.
The Proposal (The Proposition, #2)Título Original: The Proposal
Edição: Novembro 2013









Continuação de:

5 comentários:

  1. Adorei os dois e adorei o Aidan, miau!;P
    Ainda não foi o "the party", que conta a noite que eles se vêem pela primeira vez.
    Bj

    ResponderEliminar
  2. Sandra acho que ias adorar!


    Marta eu sei que leste e até foi por causa da tua classificação e de mais umas pessoas que tenho no GR e que já leram e que deram todas 4 estrelas, que comecei a ler e realmente concordo com vocês eheh..a duologia é mesmo um bom romance :D há um terceiro mas não é com eles pois não?

    lê o conto lê-se num instante...!

    ResponderEliminar
  3. Uau, já resultou em alguma coisa a minha opinião, obrigada (:

    Sim tenho mesmo de ler, assim, esta deliciosa história fica completa.E não sei de nada sobre um terceiro, só se for mesmo o "the party".
    Vi agora no site da autora que o "the proposal" foi votada o melhor romance erótico pelo Indie Romance Convention Readers Choice Awards.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o the pairing: https://www.goodreads.com/book/show/17234296-the-pairing

      .pelos vistos é a história do Pesh..o romance dele. Não o adorei mas fiquei com curiosidade e por ser que o Aidan e a Emma façam uma aparição

      Ainda bem que ganhou =) merecido! leste mais alguma coisa indie que aconselhas?

      Eliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!