3 de novembro de 2013

Opinião Contemporânea: "A Doçura da Chuva" de Deborah Smith


Primeiro que tudo e em jeito de introdução: não acredito que alguém dê menos de cinco estrelas a esta obra.
Não tem qualquer defeito.
As personagens são lindas, gentis, poderosas, cativantes, abençoadas e marcam sem dúvida a diferença em todos os aspectos, em todos os cantos deste livro. O mesmo posso dizer sobre os cenários, as descrições, mas principalmente sobre as cenas.
Ri-me às gargalhadas na primeira metade, mas quase chorei na segunda. Deborah Smith faz-nos atravessar humores completamente diferentes de capitulos para capítulos. Nunca conseguimos saber o que lá vem, mas também não me deixei a adivinhar porque estamos tão embrenhadas em toda a narrativa, em todos os diálogos, em todos os sentimentos e emoções humanas que não conseguimos parar de ler.
Os animais, principalmente Estrela e Mr. Darcy, vão dar um toque mais mágico, que nos irá emocionar e empolgar ainda mais.
E por falar na arara azul, que mais poderia acrescentar a esta obra do que citações e referencias literárias, principalmente de Jane Austen? Assim, a autora, só aumentou a nossa compatibilidade e mostrou o bom gosto que tem.
Mas, e aqui vou falar do mais marcante de toda A Doçura da Chuva, o que mais caracteriza esta obra são as personagens como Joey ou Lily. O facto de Deborah Smith ter inserido não uma nem duas mas muitas personagens com deficiência mental vai transformar tudo em algo único, diferente de tudo o que li até agora. É delicioso ler e até sentir toda aquela ligação que estas pessoas especiais têm com o mundo exterior, com os animais, com a família, com a agricultura, com tudo...
É um livro que não pode faltar na lista de Lidos ou Para Ler. Quem não leu não sabe o que perde e quem já leu vai concordar comigo em tudo.
Frases Preferidas:
"Lily sorriu com expressão vitoriosa, sem perceber que era como a criança que deixa o irmão baptizar o gatinho novo com o nome Traseiro Fedorento porque não faz a menor ideia do significado das palavras." página 233
"- Ben, tendo em conta como ela tratou dos irmãos Pollo, também eu prefiro não a enfiar numa cela. é capaz de assustar os outros prisioneiros." página 255
"Ele moveu-se tão depressa que não tive tempo para reagir. Simplesmente inclinou-se, pegou na minha mão magoada e beijou-a ao de leve. Depois beijou-me na testa e, depois, na boca. Uma, duas, três vezes. Levemente. Eu retribui os beijos." página 256
Kara Whittenbrook tinha uma vida privilegiada. Filha de dois ambientalistas famosos, cresceu entre a selva amazónica e os melhores colégios da elite americana.
Com a morte dos pais num acidente de aviação, torna-se herdeira, não só de uma enorme fortuna, mas também de um segredo que abalará por completo o seu mundo - o facto de ter sido adoptada.
Decidida a encontrar os seus pais biológicos, Kara parte para o Nordeste da Califórnia, onde conhecerá Ben Thocco, um rancheiro que vive rodeado de gente singular.
Em pouco tempo, ela fará parte de um universo diferente, que lhe abrirá as portas de um amor inesperado e de amizades genuínas, e a ajudará a tomar as mais difíceis decisões...

1497952
Título Original - A Gentle Rain

Edição - Janeiro 2009

ISBN - 9789720041890

https://www.goodreads.com/book/show/6216499-a-do-ura-da-chuva


1 comentário:

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!