15 de agosto de 2013

Compilações: Trilogia Jogos da Fome - volume 1 e 2


Espectacular! Foi só o que consegui dizer ao terminar de ler os dois livros.
Recomendadíssimos. Os Jogos da Fome e Em Chamas são talvez os melhores livros que li em Julho. Não posso dizer do ano, mas estão sem dúvida, entre os melhores.
Adorei o suspense, a acção, as descrições, os cenários, as personagens... tudo. São poucas as coisas que gostei menos. Os dois livros foram devorados e a fome do terceiro já me está a fazer um buraco no estômago, por isso só espero que ele venha bem rápido.
Senti todas as dores, a sede, os tremores, tudo. Há muito tempo que não me sentia tão dentro e com uma ligação tão forte a uma personagem.
Entre os dois, o segundo foi mais emocionante (como se isso fosse 100% verdade). Essa pequena diferença deveu-se principalmente ao jogo deste: por pouco que não chorei com os gritos dos palragaios ou até com a noticia que o Gale dá a Katniss mesmo no final; o facto de eles se defenderem uns aos outros tornou tudo muito mais empático e próximo, enquanto que no primeiro eram dois contra o resto.
Katniss neste momento subiu ao podium das minhas heroínas literárias. Suzanne não se dignou a criar uma personagem cheia de coragem mas muito sensível, como muitas outras que encontro, mas adicionou-lhe independência, uma personalidade muito forte, um coração puro e generoso, mas em nada lamechas.
Os personagens masculinos também não lhe ficam atrás, apesar de achar Peeta um pouco efeminado psicologicamente e Gale muito misterioso, mas este ultimo aspecto ainda estou com esperança de se revelador muito prometedor no próximo.
Por falar em homens, adorei, para não dizer amei, o estilista. Acho que é o meu preferido, tanto pelas suas ideias, como pela sua dedicação a Katniss e até na sua coragem nas últimas fases do jogo.
Achei algumas mortes pouco marcantes, mas percebo o porquê da autora tentar diminuir a carnificina.
Estou espantada com o pouco que tenho a dizer, mas nenhum deles tem aspectos negativos a criticar ou a melhorar, tudo neles é bom, se não excelente.
Vou então esperar ansiosamente pelo(s) filme(s). Penso que apesar de tudo nunca conseguirão superar o mundo em que Suzanne Collins me convidou a entrar, a ficar presa e a não querer de lá sair, mas pelo menos vamos poder assistir no ecrã ao que muitas vezes nos passou pela cabeça.

Os Jogos da Fome:
Num futuro pós-apocalíptico, surge das cinzas do que foi a América do Norte Panem, uma nova nação governada por um regime totalitário que a partir da megalópole, Capitol, governa os doze Distritos com mão de ferro. Todos os Distritos estão obrigados a enviar anualmente dois adolescentes para participar nos Jogos da Fome - um espectáculo sangrento de combates mortais cujo lema é «matar ou morrer». No final, apenas um destes jovens escapará com vida… Katniss Everdeen é uma adolescente de dezasseis anos que se oferece para substituir a irmã mais nova nos Jogos, um acto de extrema coragem… Conseguirá Katniss conservar a sua vida e a sua humanidade? Um enredo surpreendente e personagens inesquecíveis elevam este romance de estreia da trilogia Os Jogos da Fome às mais altas esferas da ficção científica. 
Em Chamas:
Depois de no primeiro volume Katniss se oferecer para substituir a irmã mais nova nos Jogos da Fome, que têm como lema «matar ou morrer», contra todas as expectativas, não só Katniss Everdeen venceu os Jogos da Fome, como pela primeira vez na história desta competição dois tributos conseguiram sair da arena com vida. Os dois jovens Katniss e Peeta tornaram-se agora os rostos de uma rebelião que nunca esteve nos seus planos. E o Capitólio não olhará a meios para se vingar… Um ritmo constante de adrenalina numa obra que promete tornar-se uma das leituras mais viciantes do ano.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!