26 de abril de 2013

Opinião Sobrenatural: "A Escolhida" de L.J. Smith


Desta vez L. J. Smith não me surpreendeu em nada. Tanto a história como as personagens começam a formar um padrão demasiado semelhante, e agora não houve nada de especial que distinguisse este livro dos outros.
O passado das personagens e a acção são diferentes, mas o cerne da história continua a ser a ligação das almas gémeas que não o querem ser, mas que depois se rendem ao inevitável.
Neste volume a aventura está mais desenvolvida, tal como a amizade. A escritora mais uma vez "transportou" uma personagem (secundária) do livro anterior: Quinn, o herdeiro vampiro.
Começo a achar que apesar da saga ser cativante, a autora não a desenvolve suficientemente. Além disso, a média de idades das personagens, apesar de ser explicada, torna os livros um pouco infantis e menos "imagináveis", visto que é difícil visualizar crianças com menos de 10 anos a tornarem-se caçadoras de vampiros. N'A Escolhida este ponto é bastante evidente, já que os adultos são raros.
De qualquer forma, os pontos positivos mantêm-se.

Rashel jurou vingança contra os vampiros que mataram a mãe, pois sabem onde mora Lutou arduamente para se tornar mestre das artes marciais para poder enfrentá-los. Nunca os vampiros pensaram que a menina de cabelos pretos, olhos verdes e tão bonita se tornasse tão mortífera como eles. Vive como uma rapariga normal… porém esconde a sua verdadeira identidade. Mas quando resgata Daphne Childs da morte, é subitamente arrastada para a porta secreta do enclave vampírico. Quinn é o guardião... sedutor, irresistível, mas muito perigoso. É ele que decide quem é escolhido, pois detém as chaves do reino…Rashel olha-o nos olhos e, atordoado, reconhece a sua alma gémea no vampiro, que jurou destruir...

The Chosen (Night World, #5)


Título Original - The Chosen
Edição - Junho 2010
ISBN - 9789896570866





Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!