3 de março de 2013

Opinião Sobrenatural: "A Voz" de Anne Bishop


Para os fãs de Anne Bishop, A Voz, vai saber a pouco. Vai algo como andar  todo o dia no deserto e encontrar uma garrafa de água só com 10 ml de água lá dentro.
Pois é, é algo agreste. Mas mais vale pouco que nada, e este pequeno conto de Bishop acabou por me saciar por mais algum tempo, visto eu não ser uma fã muito grande da autora.
Em relação ao livro em sim, achei a linguagem algo infantil, com expressões como "papavam", o que não se adaptou muito bem a uma menina de 10 anos. Esta personagem acabou por me surpreender, mas só mais para o fim. Surpreendeu-me quase tanto como a própria história em si.
Como estava habituada à magia forte da Trilogia das Joias Negras ou até à magia subtil da Trilogia Pilares do Mundo, fiquei talvez um pouco desiludida com a amostra desta neste pequeno livro. Sim, a autora apresenta-nos descrições de feitos humanos crucificáveis, mas acho que faltou a aura mágica com que ela nos habituou, ou pelo menos algo mais entusiasta e não tão localizado, como nos mostrou ao criar aqueles bolos.
O facto de as personagens principais serem todas adolescentes, também acabou por tornar tudo menos apetecivel de ler.
Achei também o final muito repentino, tal como o que levou a ele muito fácil, sem grandes obstáculos humanos.
A Voz é por isso uma história esquecível, mas como é rápida e fácil de ler acabamos por não lamentar a sua leitura.

Sinopse no Doce do Momento.

The Voice (Ephemera, #3 prequel) 


Título Original - The Voice
Edição - Fevereiro 2013
ISBN - 9789896374921

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!