21 de março de 2013

Opinião Histórica: "O Labirinto da Rosa" de Titania Hardie


O prologo do Labirinto da Rosa fez-me ir buscar a misturar memórias perdidas de um livro e de um filme: O Nome do Vento e Ágora, respectivamente. Passo a explicar, penso que o facto do cenário ser uma estalagem, de haver um homem mais "vivido" a contar um história, sem duvida tem muito em comum com o livro. A historia contada pelo homem e semelhante a uma das contadas no filme.
Achei que havia uma frase ou outra que parecia um pouco incompleta, mas talvez seja demasiado "tratada" para eu a perceber.
Em relação ao resto:
Duas épocas, dois tempos que se cruzam e abraçam, chegando mesmo a tocar-se.
Uma herança cobiçada por outros, mas com destino e vontade própria, percorrendo assim gerações, pela linha feminina, até encontrar um pequeno obstáculo e assim o seu receptor final...ou receptora.
Titania torna este livro num compêndio de história, filosofia, romance, aventura e thriller, onde nos ensina o novo e o antigo. Repleto de cultura, O Labirinto da Rosa leva-nos à presença de William Shakespeare ao som das suas próprias citações- um aspecto que eu achei muito interessante e genial.
Na cura, Lucy e Alex encontra algo maior, como o entendimento intelectual, espiritual e até cardiaco, viajando pelo tempo e pelo espaço e procurando pistas, sensações e respostas, enquanto sobrevivem a obstáculos provocados por alguém com poder e uma fé muito forte - tão forte que nem a morte o impede.
NL:
Infelizmente, talvez pela falta de tempo ou até de cultura, o livro pareceu-me demasiado moroso e sempre na mesma linha, começando pelos diálogos transformados em discursos/aulas de filosofia, religião ou historia, até à história demasiado desenvolvida e que não me envolveu como tantas outras. Acho que as emoções não passam muito facilmente para o leitor, principalmente as mais "quentes".
Não posso afirmar que não tenha gostado, mas acho que um resumo da história (talvez nem tanto) seria muito mais satisfatório, tornando a acção e emoções muito mais próximas e assim mais "visíveis".

O Labirinto da Rosa é um romance de estreia de uma riqueza surpreendente que tem no centro da sua trama uma herança enigmática que remonta à época Tudor.
John Dee, matemático, astrónomo e conselheiro da rainha Isabel I, deixou escondida uma série de documentos seus por considerar que a humanidade não se encontrava preparada para compreender o que neles estava escrito.
As sucessivas gerações de descendentes souberam guardar o segredo da sua localização à espera do momento certo para revelar tais conhecimentos ao mundo. Agora esse momento parece ter finalmente chegado! Um romance soberbo, um verdadeiro labirinto literário, com traços do romance histórico, do romance de aventura e do thriller, e referências vastíssimas que vão dos conhecimentos esotéricos egípcios, templários e renascentistas à história do Islão, ao Cristianismo, ao paganismo ou à astrologia.

Título Original - The Rose Labyrinth
Edição - Julho 2009

ISBN - 9789722341721

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!