4 de fevereiro de 2013

Opinião Histórica: "A Paixão" de Nicole Jordan



Opinião do 1º volume aqui. Opinião da Ne sobre este livro, aqui

“A Paixão” vem na sequência de "Sedução", primeiro livro da série Notorius, uma série não sequencial, que pode ser lida sem ser por ordem. Eu própria já li o 1º livro, e apesar de ser uma leitura satisfatória não achei nada por aí além. Por isso as expectativas para este segundo volume eram baixas, e foi melhor assim. É um livro giro e que acabou por me surpreender.

Antes de começar a opinião quero apontar um factor que quase me fez a não ler este livro.O 2º volume saiu no ano passado, pela colecção Tiara que actualmente está mais focada em reedições do que em novos lançamentos. Não sei como fica esta autora no panorama nacional, visto que este ano não houve nenhuma novidade por parte de Nicole Jordan. Fico triste pois achei o conceito inicial da Tiara muito bom e de valor. Infelizmente esta e outras autoras ficaram paradas.

Ora bem passando à opinião do livro, “A Paixão” inicia-se em 1813, numa altura em a Inglaterra estava em conflito com a América. Já no 1º livro conhecemos um pouco de Nicholas Sabine, um americano que tem uma frota de navios. Infelizmente, com a guerra, a Inglaterra considera culpado qualquer navio armado americano, e Sabine é dado como pirata e tem como destino a morte.
Do outro lado temos Lady Aurora, a protagonista, uma moça tímida, muito protegida pelo seu pai. Após o desaparecimento do seu amado, o pai arranja-lhe um novo pretendente, ou seja irá brevemente casar forçosamente, contra a sua vontade.

Os dois amados irão encontrar-se espontaneamente nas ilhas britânicas, onde Aurora fica chocada com a forma como Nicholas é tratado e condenado à morte. Este, aproveitando-se da sua simpatia e pena, e com receio de deixar a sua meia-irmã abandonada, propõe um casamento de conveniência de modo a salvaguardar o futuro da irmã ilegítima, Raven. Depois de alguma hesitação, a moça cede e lá se casam, um dia antes da sentença de Sabine, tendo ainda tempo para consumar o seu casamento, ou seja fazerem amor. Com este matrimónio, Aurora desperta a sensualidade que há em si, nas várias cenas de amor e sexo que envolvem este acontecimento. Claro que uma das consequências deste casamento foi o desafio e a desobediência que Aurora fez contra o seu pai e que a irá perseguir até ao fim do livro, embora sinta que tomou a decisão justa.


Nicholas é condenado, ou pelo menos assim pensa o leitor, até à segunda parte do livro “Dança de Paixão” onde já se decorreram 4 meses após a morte de Sabine e Aurora encontra-se viúva e tutora da jovem Raven. E é aqui que começa realmente o livro.

Como um bom casamento, “até que a morte nos separe”, enquadra-se irónicamente neste livro, pois Nicholas aparece ressuscitado e com vontade de aproveitar o seu tempo perdido, ao lado da sua bela mulher. Fiquei muito desiludida com a cena em que Nicholas reaparece. Foi estranho e não criou um clímax como eu tinha imaginado. A autora podia ter feito melhor, como por exemplo, este podia ter aparecido num baile, chocando tudo e todos.

Tudo ficaria bem se Aurora ficasse contente pela chegada do marido, o que acontece é que esta não acha a mínima piada, deixando Sabine muito frustrado, pois não era de todo a reacção que ele esperava.
Compreendo os motivos pela moça não querer Nicholas, ok já sofreu uma vez, pois apesar de ter sido um casamento forçado, lá no fundo ela o ama. Mas bolas rapariga, o moço está vivinho da silva, pronto para te aquecer os lençóis e tu dizes que não?!
O engraçado, é que Aurora não se sabe livrar das artimanhas de Nicholas para tê-la. Assim ele torna-se uma maldição (bem ardente por sinal! :P). E a impaciência de Aurora começa a esgotar-se, e para ajudar ainda mais à festa, Raven claro que fica do lado do irmão e ajuda-o a reconquistar a sua amada.

Aurora irritou-me por vezes, é das típicas personagens muito leal e preocupada com os outros, mas quando é ela própria, não é capaz de tomar as atitudes mais certas. Não acho que seja uma personagem forte, pois é uma personagem comum destes livros, infelizmente. Penso que a autora podia ter explorado melhor. Tudo o que ela pensava já ter conseguido, segurança e estabilidade para o resto dos seus dias, é abalado por Nicholas. Na verdade a viuvez só a torna fria e sem emoção. E ainda rejeita o marido! Felizmente Nicholas não se dá por vencido tão facilmente e aos poucos vai libertando-a do muro que esta construiu à volta do seu coração.

Quando a Nicholas (no qual o seu verdadeiro nome é Brandon) gostei dele não pela sua determinação em conquistar a mulher que ama (quem é que não gosta de um homem assim) mas mesmo em termos de caracterização da personagem, acho que estava razoável. Ao longo do livro ficamos a saber um pouco mais sobre este desconhecido que no fundo é um herói em várias terras, atitudes que reflectem os ditames paternos, dos quais se rebelou quando fez 20 anos.

No final do livro há uma reviravolta que a mim pareceu-me previsível desde o início, mas que conseguiu dar mais adrenalina à trama. Aurora vê-se entre dois amores e tem de tomar uma decisão definitiva. A dama vê-se numa encruzilhada amorosa, e não querendo magoar nenhum deles, torna-se difícil a sua escolha.

Encerrando a opinião, Nicole Jordan tem uma imaginação, escrita e enredo satisfatórios. Não é autora que me deslumbre mas achei o livro num nível bom! Fiquei muito curiosa por ler o livro da Raven! Em breve opinião de "O Desejo". 


Para evitar casar-se com um homem com o dobro de sua idade, Lady Aurora Demming viaja, com o seu primo, para as colónias. Ali conhece Nicholas Sabine, capitão de um navio acusado de traição e pirataria que foi condenado a morrer na forca no dia seguinte. No primeiro momento que vê os seus olhos, tenta salvá-lo, embora pouco possa fazer na sua posição. Mas Nicholas a deixará assombrada quando a pede um estranho favor: que se case com ele, para ser sua viúva, e cuidar da sua irmã mais nova já que, no momento em que o executarem, ficará sem ninguém que para a cuidar. Aurora aceita, em parte intrigada por este homem e em parte para poder evitar o casamento arrumado. Mas esta união não só é um acordo, precisa se consumar para evitar que possa ser anulado. Assim ambos serão marido e mulher durante um dia… E uma gloriosa noite. Uma vez viúva, Aurora retorna a Londres com a irmã de Nicholas sob seu cuidado, a fortuna que herdou do seu falecido marido e um monte de lembranças da noite que passaram juntos. Mas o que ninguém sabe é que Nicholas não morreu. Com a ajuda do primo de Aurora conseguiu evitar a forca e esconder-se. Agora, regressado, insistirá para que Aurora honre seus votos… Atormentando-a nos seus sonhos com promessas de um desejo proibido. 

The Passion (Notorious, #2)



Título Original - The Passion
Edição - Setembro 2011
ISBN - 9789722047999






3 comentários:

  1. Deixei-te um selo :D
    http://visaoperifericaa.blogspot.pt/2013/02/selo-liebster-award.html

    ResponderEliminar
  2. Mafi! http://cuidadocomodalmata.wordpress.com/2013/02/04/liebster-award/

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!