19 de janeiro de 2013

Opinião Sobrenatural: "Desejada" de P.C. Cast


Desejada ou preferencialmente Deusa da Primavera é o segundo volume da saga Chamamento da Deusa, onde as personagens principais é uma quarentona de nome Carolina e o próprio Hades.
Gostei bastante da personagem Hades, porque apesar de ela já nos aparecer em livros de Sherrilyn Kenyon ou nos livros de Aimee Carter, ele aqui é simbolizado e descrito como alto e forte, de personalidade tímida e quase virgem, tanto a nível sexualmente como a nível de convivência com não-mortos. Este lado mais reservado conquistou-me logo, tal como o lado mais desprendido da mortal, que por sua vez de encontra no corpo de uma deusa muito mais nova - Perséfone.
Confesso, que desde que li Sherrilyn Kenyon, que este casal de deuses tem sido dos meus preferidos. Aqui encontramos uma versão totalmente diferente, mas que é tão romântica e impossível que nos leva a agarrar o livro e não mais largar.
Carolina/Perséfone além de caracterizarem a luz e a vida, também simbolizam a bondade e compreensão. Adorei as relações criadas entre deusa e mortos, tal como a afinidade entre a mortal e os animais. Foi de rir perante o espanto e até certas reacções dos observadores aquando o encontro de carolina com os temíveis corseis!
Apesar de ter gostado de Iapis e Eurídice, e a relação deles me ter surpreendido, visto não os imaginar de forma compatível, achei que fora eles não houve mais nenhuma personagem significativa ou importante. Eles os dois e o casal principal, no fundo, construíram a história, apenas com uma pequena ajuda de Deméter, Persefone ou até mesmo Apolo, as ninfas e os empregados de Lina.
Acho que este livro está muito melhor do que o primeiro, apesar de eu ter gostado deste último. Aqui é tudo tão Branca de Neve e os mortos, numa terra de nome Mundo do Subterrâneo, com um rei lindíssimo que fica muito bem na solda e que ama de verdade tanto os seus súbditos como a sua deusa.
Outro ponto que tenho que salientar é a descrição do ambiente envolvente e das emoções das personagens. Estes aspectos são muito importantes para a história nos envolver e conquistar e aqui Cast conseguiu perfeitamente, tal como o tinha feito no primeiro. Igualmente a representação e descrição da natureza e símbolos primaveris estão presentes das 300 e poucas páginas.
O final não foi tão surpreendente como na Deusa do Mar, mas foi igualmente romântico e diferente. Pensei que ela acabasse como imortal, mas acaba como... Não vou dizer!

Lina é proprietária de uma padaria Gourmet em Tulsa mas, infelizmente, o negócio não está a correr como esperado e ela precisa de um plano. Quando tropeça, acidentalmente, num livro de culinária italiana da deusa, Lina não consegue deixar de pensar que encontrou a solução para os problemas, mesmo que isso implique invocar uma deusa para salvar o seu negócio. Em breve, Lina encontra-se cara a cara com Deméter, que tem o seu próprio plano. Ela propõe que Lina troque a alma com Perséfone, a deusa da primavera, que irá dar uma nova vida à padaria. Em troca Lina terá que repor a ordem no submundo.

Depois de ocupar o corpo de encantadora Perséfone, Lina, cujos problemas eram massa azeda e segundos encontros, tem agora assuntos maiores em mãos, como levar a primavera ao mundo dos espíritos. Mas, quando o belo e perigoso Hades acende uma chama no seu coração, Linda não pode deixar de se interrogar se o senhor do submundo não será o homem dos seus sonhos…


Goddess of Spring (Goddess Summoning, #2) 


Título Original - Goddess of Spring
Edição - Julho 2012
ISBN -  9789895579341


 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!