15 de janeiro de 2013

Opinião Erótica: "Escravos da Paixão" de Kate Pearce


"Escravos da Paixão" é o segundo volume da série "Casa do Prazer" editada pela Quinta Essência. Depois de no ano passado ter lido o primeiro volume "Escravos do Amor" confesso que vontade de ler este novo livro não era muita, pois não gostei muito do primeiro livro e certamente posso dizer que não adorei este.

Estes livros são romances eróticos no sentido mais puro da palavra. São livros recheados de práticas sexuais desde a primeira página até à última e que para o leitor que não se sente muito confortável com estes temas, pode tornar a leitura constrangedora. Tal como no primeiro volume, aqui há um pouco de tudo e para todos os gostos, desde sexo a três, sexo anal, brinquedos eróticos, sexo homossexual entre outros. Posso afirmar que não me choco com facilidade mas confesso que esta leitura foi esgotante, é que ler 341 páginas de pornografia é muito cansativo. Gosto pouco de livros em que seja só sexo e pouco conteúdo e apesar de este livro até ter história, ou pelo menos uma premissa tem (um bordel de escravos) a autora conseguiu anular o plot em prol das satisfações sexuais das personagens.

Escravos da Paixão  (Casa do Prazer #2)Falando em personagens vale a pena falar um pouco do trio que compõe o livro: Peter, que já nos tinha sido apresentado anteriormente, vê-se sozinho e isolado dos amigos Valentin que no primeiro livro, encontra o grande amor da sua vida e que soube compreender o seu passado negro. Desde que o melhor amigo de Peter se casa, este começa a pensar no seu próprio futuro, querendo alguém que compreenda tudo o que passou.

Depois das suas experiências como escravo, jurara nunca mais ser usado sexualmente, mas um encontro com James irá mudar tudo isso. James é homossexual mas vive um casamento de fachada com a doce Abby, considerada fria e inexperiente na cama. Esta, embora nunca tenha contacto íntimo com James, Abby anseia por um filho mas a proposta do seu marido, à primeira vista não lhe parece a mais correcta: receber um estranho na cama voluntariamente para que este os ajudasse no seu relacionamento sexual.
Esta proposta ousada irá revelar uma nova Abby nunca antes vista, sensual, sedutora e pronta para qualquer desejo dos de James e Peter, acabando por abandonar as convenções sociais que lhe foram impostas, começando pela prática de adultério.

Eu gostei das personagens mas não posso dizer que me identifique com estas o que é uma pena, pois se a autora se tivesse centrado um pouco mais na história de cada uma, o livro teria sido melhor, pois as personagens é que dão alma ao livro, mas quando nem estas criam qualquer impacto com o leitor, a leitura acaba por não ter o efeito pretendido.

Foi com alguma pena que vi o desentendimento entre Valentin e Peter ser pouco explorado, a autora podia ter desenvolvido melhor o afastamento entre os dois melhores amigos.

Como referi acima, o meu problema não é o livro ser só sexo, isso já eu sabia que seria assim, pois o primeiro livro segue este mesmo caminho, mas pensei que nesta sequência a autora pudesse incorporar mais história de modo a que o livro tivesse mais valor. Apesar de acção passar-se nas décadas de oitocentos, não há qualquer outra referência que este livro seja histórico.

O sexo é explorado em várias vertentes, recheando as páginas de relações sexuais cruas, onde o pecado carnal e os fetiches das personagens falam mais alto, abafando os sentimentos de amor e carinho que devem sempre estar lado a lado com o sexo. Há um apelo aos jogos de sedução e aos desejos mais profundos e psicológicos do ser humano. Não há qualquer tabu quanto ao que é praticado.

Concluindo, "Escravos da Paixão" é um romance digno de bolinha vermelha na capa e que deve ser lido de mente aberta e sem preconceitos. Segue a mesa estrutura do primeiro livro e como tal só aconselho a pessoas que estejam à vontade com os temas abordados referidos mais acima. A série “Casa do Prazer” já conta 8 livros publicados no estrangeiro e é ideal para apimentar outras leituras mais monótonas. 

Uma proposta ousada... Forçada a casar muito nova, Abigail Beecham está farta do seu casamento sem sexo. Anseia por sucumbir aos prazeres deliciosos do puro desejo carnal sobre o qual apenas leu. Se o marido não é capaz de satisfazer as suas carências, ela está disposta a encontrar um homem que o seja... Um passado diferente... Peter Howard está habituado a pedidos sexuais fora do comum. Os seus dez anos como escravo num bordel turco tornaram-no um especialista nas delícias sensuais. Mas há pouco que realmente o excite... até conhecer Abigail. Agora vive para a provocar e atormentar até ela gritar de prazer. Talvez quando sentir finalmente aquela deliciosa sensação de felicidade por que tanto anseia..

Simply Sinful (House of Pleasure #2)



Título Original - Simply Sinful
Edição - Setembro 2012
ISBN - 
9789897260261

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!