17 de janeiro de 2013

Opinião Erótica: "As Cinquenta Sombras de Grey" de E.L. James


A expectativa e o falatório era muito por isso quando peguei no livro e li a primeira página veio tudo por aí abaixo! Três vezes a palavra "Bolas" na primeira página em que o texto nem sequer ocupa a página toda?
Logo aqui foi um exemplo do que depois iria encontrar ao longo da obra de James - uma linguagem muito juvenil para a faixa etária das personagens e conteúdo sexual. isto acabou por transformar a personagem principal Anastasia Steele, que apesar de ser uma jovem adulta, a terminar o seu curso e que supostamente teria uma postura séria e madura, acabou por me parecer uma mulher com cérebro e atitudes de miúda de 14 anos, que apesar de ser virgem e pura, se deixa levar por um homem mais velho e podre de rico e o deixa fazer tudo o que quer... até às últimas páginas em que finalmente consegue ter uma atitude em concordância com os seus valores.
A transformação de Anastacia em Ana também não foi muito positiva, visto que Ana não é um diminutivo e sim um outro nome (pelo menos cá em Portugal).
Mas quem é que mete um contrato por inteiro num livro, mesmo que os parâmetros sejam aqueles? Eu sabia que ía haver um contracto, não sabia é que o iam por literalmente ali. Não sabem o que são anexos? Ainda por cima ainda repetiram partes deles no resto do livro...
A constante referência às cinquenta sombras não me pareceu muito clara, ou seja, não percebi o que é que Grey quis dizer com isso logo à primeira e porque é que Anastasia estava sempre a repeti-lo e a inclui-lo nos seus pensamentos.
Segundo consta, esta obra começou por ser uma fanfic da saga Twilight de Stephanie Meyer. Está claro que ao longo do livro fui tentando encontrar essa "inspiração" e acabei por reconhecer alguns pontos como a personalidade de Anastasia, a riqueza de Christian e o físico de José. Estes foram muito menos do que os que imaginava, o que acabou por ser um ponto a favor para E.L. James, tal como a parte romântica e a vulnerabilidade de Christian.
Também gostei da relação da amiga de Anastasia com o irmão de Christian e tenho pena de não haver uma obra à parte mais centrada neles.
Concluindo, pensei que era melhor, mas também pensei que fosse pior, e confesso que a segunda parte do livro foi melhorando aos poucos, acabando num final satisfatório. Creio que este facto se deve a nos irmos habituando, e por isso ignorando, a escrita de E.L. James tal como a personalidade da personagem feminina.

As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo, viciante e que fica na nossa memória para sempre. Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo para um jornal universitário. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, sombrio, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta – os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila.
Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor? 

Fifty Shades of Grey (Fifty Shades, #1)



Título Original - Fifty Shades of Grey
Edição - Julho 2012
ISBN - 9789892319957




3 comentários:

  1. Para que não gostou de Irmãs de Verão, muito me espanta que tenha gostado das 50 Sombras de Grey, até porque sem todas aquela cenas de sexo, a "história" escrevia-se numlivro só. Mas sim o 3º livro salvou os primeiros dois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde! Obrigada pelo seu comentário mas tenho apenas um reparo (aliás são mais) a fazer.

      Este blog é dirigido por duas pessoas, esta opinião foi feita pela Ne e o livro Irmãs de Verão foi lido por mim Mafi, portanto duas pessoas diferentes. E para além de serem duas pessoas diferentes, são dois livros completamente diferentes, dois registos que não têm nada a ver um com o outro, e para mim é impossível compará-los! E eu também li "As cinquenta sombras de Grey" e até dei mais uma estrela que a Ne. Não sei porque muito lhe espanta eu ter gostado de um livro e não de outro. A leitura é subjectiva e cada um é como cada qual, diferente.

      Eliminar
  2. Totalmente de acordo com a tua opinião. Porém, achei o terceiro volume "estranho". Parecia-me ter sido escrito por outra pessoa. Não achaste?

    ResponderEliminar

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!