30 de dezembro de 2012

Opinião Erótica: "Sedução" de Bella Andre


Leve, magro e para pessoas que vêem mal ao perto. É esta a minha descrição da parte física deste livro.
Curta, carência de auto-confiança e poucas, mas boas, cenas mais quentes - é a descrição do conteúdo.
Desde o inicio até ao fim da leitura de Sedução que tive um pensamente constante, que esta obra era mais própria para uma editora como a Harlequin do que para a Planeta. Sendo tão pequena, tão cheia de "romeliquices" e com tão poucas personagens, a história é mais indicada para um livro de bolso, para ler na praia em três horas do que para um livro deste tamanho. Assim claro que as letras tiveram que ficar maiores e a folhas mais grossas.
A história, como disse, até é bastante simples e resume-se a uma tentativa falhada (?) de escritora erótica, que não encontra apoiantes dos seus pequenos textos, então decide ir a uma convenção de literatura erótica onde, e aqui não percebi muito bem como é que aconteceu, choca e cai mesmo em cima do melhor e mais conceituado escritor desse género. Charles Gibson.
Este que é todo bom e lindo e talentoso farta-se de levar copos de água em cima por descreveu cenas de sexo cheias de romantismo e então mal lhe cai a ruiva em cima pronto, nunca mais se largam até ao fim.

Candance não é nenhuma mulher de armas, pelo contrário. É fraca, tanto de ideias como de acções. E por isso quando ela se despiu pela primeira vez e da segunda vez que esteve com Charles eu exclamei: "mas que raio"! É que foi um acto completamente fora do que a personagem é. Aqui, portanto, achei que Bella Andre avançou não um passo a mais, mas um pequeno sprint.
No último terço do livro, Candance participa num evento e lá vêem as incertezas e inseguranças que esta já nos habituou, mas mesmo assim avança. Não gostei muito de como ele a perdoou em menos de 5 minutos, quando antes estava tão furioso e desiludido.
Tirando estes aspectos, no fim acabei por gostar do livro.

Penso que neste livro o melhor são mesmo as cenas de sexo, pouco imaginativas mas muito sexys. Aquela das cuecas, que a autora caba por repetir, foi semelhante a uma das cenas do filme ABC da Sedução, por isso não me espantou, mas agradou. E por isso acabei por dar três estrelas, que são mais duas e meia, no Goodreads.
Charles Gibson é um escritor de êxito, mas devido aos temas que escreve afasta as mulheres e sujeita-se a blind dates que os amigos lhe propõem. Candance Whitman, recém-chegada à literatura erótica, tem encontrado diversos obstáculos pelo caminho. Cansada de ser criticada, decide ir a uma conferência de escritores com o objectivo de aprender, onde acaba por conhecer o seu ídolo: Charles Gibson, o autor best-seller de romances eróticos. Charles propõe-lhe cinco lições para lhe ensinar as noções básicas do erotismo, criação de cenas, ou seja, conselhos muito válidos para obter bons resultados. Mas o que nenhum dos dois esperava era que as lições teóricas passassem à prática. Infelizmente, a desilusão de Candace em relação ao novo romance que está a escrever - no qual Charlie desempenha o papel principal - ameaça-lhes a possibilidade de desfrutar de um amor verdadeiro. Conseguirá ela separar a fantasia da realidade?




Título Original - Ectasy
Edição - Outubro 2012
ISBN - 9789896573355 








Sem comentários:

Enviar um comentário

Dar feedback a um post sabe melhor que morangos com natas e topping de chocolate!