17 de janeiro de 2017

A Entrar no Forno: "A Darker Shade of Magic" de V.E. Schwab



Foto de filipab0oks.


A autora V.E.Schwab anunciou no twitter que Portugal já tinha os direitos de "A Darker Shade of Magic" primeiro livro de uma trilogia muito popular lá fora.

Curiosa para saber que editora tinha pegado na série, perguntei a autora e eis a resposta!


Agora é esperar por mais informações da parte deste grupo editorial!

Em “A Darker shade of Magic”, os heróis Kell e Lila atravessam portões mágicos para visitar três versões bem diferentes de Londres: a Londres Vermelha, cheia de vida e magia; a Londres Cinzenta, com um rei louco e sem magia; e a Londres Branca, onde as pessoas lutam para controlar a magia e a magia contra-ataca.

Encontra as Diferenças: "O Homem de São Petersburgo" e "By Gaslight"



Fotocópias!! 

Origem: "O triunfo do amor" de Nora Roberts



Já cá faltava a Nora, anda muito ausente por estes lados.

Young couple in love outdoor.in summer in field.Couple hugging.Young beautiful couple in love staying and kissing on the field on sunset. Soft sunny colors. Beautiful couple lying on the glass

A Sair do Forno: "A Salvo com o seu captor" de Stephanie Laurens



A salvo com o seu captor (HarperCollins) (Portuguese Edition) by [Laurens, Stephanie]

Em Fevereiro! 


Três heróis, três resgates, três casamentos.
Temos o prazer de o convidar para o casamento da menina Angelica Cynster, mas antes o seu herói e ela devem enfrentar um inimigo astuto e terminar uma rixa antiga nas Terras Altas da Escócia!
Angelica Cynster é uma dama teimosa que está convencida de que reconhecerá à primeira vista o homem destinado a tornar-se seu marido. Quando os seus olhos se encontram com os de um misterioso cavalheiro num salão de baile iluminado por velas, sabe, sem dúvida alguma, que ele é o escolhido, mas, pouco tempo depois, o seu coração bate acelerado por uma razão muito diferente: o seu herói raptou-a!
O oitavo conde de Glencrae é forçado a sequestrar Angelica, a única irmã Cynster com a qual ele não queria ter que lidar. Para salvar o seu castelo e o seu clã, deve convencê-la a ajudá-lo, e está disposto a casar-se com ela para selar o acordo.

A salvo nos seus braços 

15 de janeiro de 2017

Encontra as Diferenças: "Lev" e "Temptation"



Num livro (aquilo é papel atrás dele?) ou na rua? Mais semelhanças?


Opinião Contemporânea: "A Livraria dos finais felizes" de Katarina Bivald




Depois de ter começado o ano com um thriller, decidi pegar em outro livro que já tinha há uns meses na estante e que comprei-o por ter adorado o titulo.

29810747"A livraria dos finais felizes" aborda um universo muito querido a quem é leitor e gosta de ler: os livros. O livro começa muito bem, com a introdução da personagem principal - Sara - recém chegada à terra de Broken Wheel. Sara é leitora voraz e amante de livros e logo ao início são várias as passagens com que me identifiquei e o livro prometia muito. 

É um livro um pouco longo com 500 páginas que nem precisavam de se tantas assim. Desde o inicio que somos apresentados a inúmeras personagens, também habitantes desta terra e vizinhos de Sara. Em omnipresença ainda temos Amy, amiga de longa distância da nossa protagonista.

Os habitantes da cidade foram um grupo engraçado de personagens secundárias onde quase todos têm algum destaque ao longo do livro. Temos George que não vê a filha há uns tempos, Grace, certinha até certo ponto, Caroline e o sobrinho de Amy, Tom com ainda adição de um par homossexual. Quase todos contentes por terem um nova habitante na isolada cidade de Broken Wheel (mesmo que Sara só tenha vindo com visto de férias) o grupo acolhe Sara como uma nova aquisição e esta tenta retribuir da melhor maneira que sabe: criando uma livraria.

Acho que foi a partir daqui que comecei a ficar um pouco desiludida com o livro. Pensava que com a livraria os livros tivessem mais impacto na vida das personagens secundárias, mas isso só acontece em dois ou três casos. Pelo contrário o que acaba por ser o tema principal desde o meio até ao final do livro é o romance forçado da protagonista com um dos membros da cidade. Não senti empatai nenhuma entre os dois e o terço final do livro é para mim de bradar aos céus pela forma apressada de resolver as coisas. 

Gostei do John e da Caroline mas as restantes personagens não me disseram muito. Achei todas as situações muito forçadas e bem sei que estamos na América e aquilo às vezes é de contrastes mas foi tudo um pouco irrealista e fez-me um pouco de confusão as pessoas quererem tanto meter-se na vida dos outros, pensando que estão a ajudar!!

Se o livro tivesse continuado no caminho da premissa original e focado mais na livraria e nos livros, teria gostado mais. Mesmo assim, para quem procura um romance contemporâneo, tem aqui uma boa opção.


Se a vida fosse um romance, o da Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos nunca saiu da Suécia e nenhum encontro do destino desarrumou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores, que a fazem viver sonhos, viagens e paixões. Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta de uma pequena cidade perdida no meio do Iowa e com um nome estranho: Broken Wheel. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre as duas uma correspondência afetuosa e sincera. Depois de uma intensa troca de cartas e livros, Sara consegue juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua querida amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustada turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e, talvez, um pouco de romance. Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria. E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de poucas gente, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver. E finalmente será a verdadeira protagonista da sua vida.


13 de janeiro de 2017

A Sair do Forno: "A culpa é minha" de Louise O’Neill


Foto de Odete Silva.


Depois de em 2015 ter saído o primeiro livro da autor cá em Portugal, intitulado de "As filhas de Eva", o segundo livro de Louise O'Neill também chegará cá mas desta vez pelo grupo IN/Zero a Oito, que irá lançar "Asking for it".


Nomeado livro do ano 2015 no Irish Book Awards.

A culpa é minha é uma história poderosa sobre os efeitos devastadores do abuso sexual e da humilhação.
Contada na voz da protagonista, somos arrastados para o centro da ação e obrigados a vivê-la intensamente com a jovem Emma.

A melhor escritora para jovens adultos da atualidade.

Alguém leu o livro anterior da autora? Quem quer ler este?


Resultado de imagem para As filhas de Eva

A Sair do Forno: "Anna e o Homem-Andorinha" de Gavriel Savit





Uma história sobre a perda da inocência perante a tragédia.
Ao longo da viagem, Anna e o Homem-Andorinha escaparão a bombas e a soldados e também farão amigos.
Mas, num mundo louco, tudo pode ser um perigo.
Também o Homem-Andorinha. «Este romance profundamente comovente une, de forma magistral, a doçura infantil com o fundo cruel e inumano da Segunda Guerra Mundial.» 

Sai dia 1 de Fevereiro!  

Encontra as Diferenças: "A Paixão" e "L'épouse de lord Mackenzie"



Mais alaranjado ou mais vermelho?

A PaixãoLes Mackenzie, tome 2 : L'épouse de lord Mackenzie  par Ashley

12 de janeiro de 2017

Primeiras Impressões: "Sozinhos na Ilha" de Tracey Garvis-Graves





A segunda aquisição de Janeiro veio com um preço minimo de 4,50€ mas em estado de novo ta, como eu gosto! 
Só não veio com a garrafa ehehe 
Já há anos que oiço falar deste livro mas nunca o cheguei a ler e vai ser este ano! Adoro esta capa, acho que ficou muito bem conseguida!

No geral todas as opiniões sao muito positivas e acho que também vou gostar!

Quem já leu?

11 de janeiro de 2017

Origem: "Corações na escuridão" de Laura Kaye



Esta também não escapou.

Молода людина з блакитними очима — стокове фото #54761211

A Entrar no Forno: "The Summer I Turned Pretty" de Jenny Han



5821978


Depois do sucesso dos livros da Lara Jean que aqui a Mafi e a Ne adoraram, a Topseller volta com Jenny Han! Desta vez com o primeiro livro da autora lançado lá fora no longínquo 2009. Mai vale tarde do que nunca.

Este é o 1º livro de uma trilogia e conta a história de uma jovem, Belly para os amigos, onde todos os verões, as férias são passadas com os amigos, especialmente com dois amigos mais próximos, os irmãos Joseph e Conrad que não poderiam ser mais diferentes entre si. Na véspera dos seus 16 anos, algo mudará a vida de todos...

Alguém gostou? Quem vai querer? 



A Sair do Forno: "Envolve-me" de J.Kenner




Ele é o Homem que ela sempre amou e o único que não suportaria perder.
— Tu és o meu milagre — diz ele, abraçando-me. Eu suspiro, porque ele também é o meu milagre, e embora eu saiba que nada nesta vida é perfeito e o nosso mundo continue assustador, sinto que tudo está bem, pelo menos, por agora.
A felicidade de Jackson e Sylvia está em risco. O atraente arquiteto é acusado de um crime violento e, para piorar a situação, o projeto imobiliário que os juntou no início desta aventura romântica está a dar problemas.
O amor de ambos, contudo, é magnético, sensual, inquebrável, mesmo quando tudo parece estar por um fio. E é nos braços um do outro que Sylvia e Jackson acalmam os seus tormentos, rendendo-se a jogos sensuais.
No entanto, por muito que lutem, as más notícias agravam o temperamento explosivo de Jackson. A sua reputação, carreira e família estão em risco, e Sylvia não sabe como o ajudar, principalmente quando está tão perto de o perder.


A envolver dia 23!  

A Sair do Forno: "Lucrécia Bórgia" de C.W. Gortner



Foto de Crónicas de uma Leitora.


A infâmia é um veneno que nos corre no sangue…
É o preço a pagar por sermos Bórgias.
C. W. Gortner revela-nos a história fascinante de uma das mais poderosas famílias do Renascimento, que dominou a política e a sociedade da época. Movidos por uma sede desenfreada de poder, os Bórgias cometeram os pecados mais cruéis, tornando-se sinónimo de intriga, perfídia e delito.
Com a controversa eleição de Rodrigo Bórgia como papa Alexandre VI, os Bórgias alcançam uma posição privilegiada na corte papal, dando início a uma nova era na cidade eterna. Mas Roma acaba por revelar-se tão encantadora quanto perigosa.
Perante a ameaça de uma invasão francesa, Rodrigo, pai da jovem e inocente Lucrécia, é obrigado a casá-la com um adversário poderoso, tornando-a um mero peão num perigoso jogo de poder. Contudo, quando as acusações escandalosas de assassinato e incesto de que Lucrécia é alvo ameaçam aqueles que ama, somente a sua astúcia e inteligência a poderão salvar.
Conseguirá a jovem princesa fugir ao destino fatal que lhe foi imposto à nascença pelo seu sangue Bórgia?


Sai dia 23! 

Encontra as Diferenças: "Desejo Subtil" e "Invitation au plaisir"



Preferem ver mais da imagem ou nem por isso? Mais nítida ou menos?

Desejo Subtil (Wallflowers, #1)Invitation au plaisir par Bernard

10 de janeiro de 2017

Passatempo: "O Teu Aroma a Pêssego" de Megan Maxwell



Achamos que já estamos há muito tempo na dieta detox dos passatempos por isso vamos aqui sortear mais um livro.
Ora, no aniversário tiveram direito aos passatempos fáceis, mas desta vez decidimos complicar um pouco mais. Aqui não vai haver formulário e terão que enviar um email para o endereço do costume (algodaodoceparaocerebroblog@gmail.com) até ao fim de Janeiro com o seguinte:


Assunto: Passatempo: "O Teu Aroma a Pêssego" de Megan Maxwell

Mensagem: NOME COMPLETO + MORADA + NOME DE SEGUIDOR + Título de um livro com uma fruta

Perceberam?

Válido apenas para seguidores e só podem participar uma vez.

Boa sorte!

A Sair do Forno: "Máscaras ao Luar" de Jude Deveraux





Sophie Kincaid está a passar por um momento difícil.
Foi abandonada pelo noivo e a sua carreira de escultora está num impasse. Felizmente, a sua amiga Kim parece ter a solução: basta que Sophie se mude para Edilean. Kim acredita que a pequena povoação é o Paraíso na Terra. Mas a experiência de Sophie vai assemelhar-se mais a uma descida ao Inferno. Para começar, o seu carro avaria, e quase é atropelada por um condutor em excesso de velocidade. Sophie resolve então levar a cabo uma pequena e criativa «vingança» contra o motorista, que é nada menos do que… o seu novo empregador. E o Dr. Reede Aldredge bem merece ser castigado. Quanto mais não seja pelo seu temperamento amargo e modos rudes, conhecidos de toda a vila. Mas apenas ele sabe os motivos que o levam a agir assim. A fogosa Sophie, porém, fá-lo rir... algo que não acontecia há muito tempo. A química entre eles é palpável. A tensão também. Afinal, ambos têm segredos a esconder.
Quando, sob o luar de Edilean, partilham um momento de pura magia, algo parece mudar... Porém, até os habitantes da vila já perceberam que nada é simples para aqueles dois. Conseguirá a magia sobreviver à luz implacável da manhã, ou transformar-se-á em apenas mais uma memória embaraçosa? 


Sai dia 24!  

9 de janeiro de 2017

Opinião Suspense: "A Viúva" de Fiona Barton




Depois da minha última experiência com thrillers - As gémeas do gelo - que foi tão memorável que eu já não me lembrava que tinha lido este livro, peguei em "A Viúva" que já tinha aqui para ler desde o lançamento na feira do livro.

Foi muito bom começar este ano com um thriller. Normalmente são leituras empolgantes  e que nos deixam com o ritmo de leitura a bombar e foi exactamente isso que aconteceu.

30256658É o primeiro livro da autora que outrora era jornalista e este é um factor que se percebe bem no livro. Para já a parte jornalística,  dos media está muito representada no livro e achei piada a autora mostrar os jornalistas como pessoas que só lhes interessam o material mais exclusivo, mesmo que este nem seja bem a verdade. 

O livro é um pouco diferente do que pensava...nem sabia que era sobre o desaparecimento de uma criança. Para além de outros temas fala-se  sobre  pedofilia e o que é sofrer desta adição. São temas sensíveis que, devido ás múltiplas perspectivas e pontos de vista no livro, foram muito bem retratados. O caso está muito bem estruturado e chega-se a um ponto que acabamos por desconfiar de toda a gente. E para quem se lembra do caso Maddie...talvez vá encontrar algumas semelhanças! 

Temos um quarteto de personagens bem diferentes e muito fortes...começando pela viúva, Jean que mostra várias facetas da sua personalidade consoante o quanto que revelar, Glen, o marido acusado de raptar a criança, Bob, o inspector à procura da verdade e Kate, a jornalista que foi a personagem que menos gostei.

O livro ao contrário do que se possa pensar, percorre vários anos, por vezes para a frente e para trás mas nunca deixa o leitor confuso, até porque está sempre indicada a data na página.

É um livro bom, que prende a atenção e que vamos vendo as páginas chegarem ao fim e sem solução à vista...e talvez o ponto mais fraco do livro seja esse. Eu gostei do final mas se calhar precisava de ser um pouco mais desenvolvido, contudo fez sentido e para quem estiver atento, não vai ficar surpreendido com a revelação.

Foi uma boa estreia desta autora e já vi que no Goodreads a autora lançará este ano um novo livro em que entra também a Kate, jornalista deste livro. Não simpatizei muito com ela mas se a Planeta publicar o mesmo, não digo que não à leitura de mais um livro de Fiona Barton. 


A Mulher
A existência de Jean Taylor era de uma banalidade abençoada. Uma boa casa, um bom marido. Glen era tudo o que sempre desejara na vida: o seu Príncipe Encantado. Até que tudo mudou.
O Marido
Os jornais inventaram um novo nome para Glen: monstro, era o que gritavam e lhe chamavam. Jean estava casada com um homem acusado de algo impossível de imaginar. E à medida que os anos foram passando sem qualquer sinal da menina que alegadamente raptara, a vida de ambos foi sendo escrutinada nas primeiras páginas dos jornais.
A Viúva
Agora, Glen está morto e pela primeira vez Jean está só, livre para contar a sua versão da história. Jean Taylor prepara-se para nos contar o que sabe.


 

Primeiras Impressões: "O Sopro do Mal" de Donato Carrisi





Acho que 2017 vai ser mesmo o ano dos thrillers..já tenho aqui alguns e agora junta-se este que foi o primeiro livro comprado em 2017.

Este livro encontra-se de momento esgotado tanto na wook como na Fnac e portanto quando o encontrei a 1,50€ nem hesitei...veio comigo para casa. Ele estava super sujo e está todo torto e mesmo tendo limpado, continua a estar pegajoso...não sei que raio andaram a fazer com o livro!! Mas pronto o que interessa é que dê para ler!

Confesso que a frase na capa puxa-me muito para ler e também vem recomendado pela Vera Brandão e  se a menina dos policiais diz que é bom...é porque é mesmo!!

Ponto da Situação: "Winter" de Marissa Meyer



Está a ser tudo que eu esperava - viciante, empolgante, com as minhas personagens preferidas, etc.
Apesar de ainda não ter chegado à pagina 200 a história já está num impasse que normalmente seria nos últimos capítulo, e por isso estou numa fase em que até estou com medo que o que falta ler das 700 páginas me desiluda. Mas PENSAMENTO POSITIVO!

Até já.
Bestseller do The New York Times, a série Crônicas Lunares conquistou os leitores com sua releitura high-tech de contos de fadas tradicionais. Depois de Cinder, Scarlet e Cress, inspirados, respectivamente, nas histórias de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho e Rapunzel, Marissa Meyer entrega a eles o último capítulo da série, em que reconta a história de Branca de Neve com tintas distópicas. Na trama, a princesa Winter vive subjugada por sua madrasta, Levana, que inveja sua beleza e não aprova os sentimentos da jovem pelo amigo de infância e belo guarda real Jacin. Mas Winter não é tão frágil quanto parece, e, junto com a ciborgue Cinder e seus aliados, a jovem princesa é capaz de ini¬ciar uma revolução e vencer uma guerra que já está em andamento há muito tempo. Será que Cinder, Scarlet, Cress e Winter podem derrotar Levana e encontrar seus finais felizes?

Encontra as Diferenças: "O triunfo do amor" e "Rimani con me"



Palha ou relva?

Rimani con me

A Sair do Forno: "A Lua-de-Mel" de Sophie Kinsella





Mais um livro da nossa Sophie.



Lottie tinha a certeza de que Richard, o seu namorado de longa data, ia pedi-la em casamento. Mas estava enganada. Farta de esperar, decide terminar a relação. O inesperado acontece quando Lottie, ainda a recuperar da desilusão, recebe um telefonema. Do outro lado da linha está Ben, um ex-namorado com quem fizera um pacto insólito no passado. Se, aos 30 anos (ou aos 33...), nenhum deles estivesse casado, casar-se-iam um com o outro. Para Lottie a mensagem é clara: o Destino está a uni-los!
Já Fliss, a irmã de Lottie, não tem tanta certeza disso. Ela sabe que, por detrás deste aparente ato arrebatado de paixão, Lottie tem o coração partido. Mas casar com alguém que não vê há 15 anos ultrapassa todos os limites.
O problema é que o mal já está feito... A solução?
Seguir o casal até à ilha grega de Ikonos e fazer os possíveis (e os impossíveis) para impedir a consumação da união.
Fliss rapidamente percebe que contrariar o Destino não é tarefa para os fracos de espírito, algo que ela acredita não ser. Mas à medida que o seu plano avança, uma dúvida paira no ar: estará ela preparada para pagar o preço pela intromissão?


Sai dia 24!