4 de dezembro de 2016

Encontra as Diferenças: "A Imperatriz da Rússia" e "Le comte d'Esmond"



Preferem um passeio sozinha ou acompanhada?

26167874Les débauchés, tome 2 : Le comte d'Esmond  par Chase

A Sair do Forno: "Gravar as Marcas" de Veronica Roth


Gravar as marcas (Harpercollins) de [Roth, Veronica]

A Harpercollins anunciou que em Janeiro de 2017 irá publicar em simultâneo com outros países o livro "Carve the Mark" da autora Veronica Roth! De lembrar que a autora é conhecida pela trilogia "Divergente" editada pela Porto Editora.

Os fãs terão acesso simultâneo ao seu mais recente romance, "CARVE THE MARK", a 17 de janeiro, data em que o livro será publicado em 33 línguas num lançamento mundial simultâneo. Este é o primeiro de um conjunto de dois livros num planeta onde a violência e a vingança imperam. O segundo romance surgirá em 2018.
A autora diz que está muito satisfeita por os seus leitores em todo o mundo terem a possibilidade de saltar ao mesmo tempo para o novo mundo que ela está a construir.
Numa galáxia dominada pela corrente, todos têm um dom
Cyra é a irmã do tirano cruel que governa o povo de Shotet. O dom-corrente de Cyra confere-lhe dor e poder, que o irmão explora, usando-a para torturar os seus inimigos. Mas Cyra é muito mais do que uma arma nas mãos do irmão; é resistente, veloz e mais inteligente do que ele pensa.
Akos é filho de um agricultor e do oráculo de Thuvhe, a nação-planeta mais gelada. Protegido por um dom-corrente invulgar, Akos possui um espírito generoso e a lealdade que dedica à família é infinita. Após a captura de Akos e do irmão, por soldados Shotet inimigos, Akos tenta desesperadamente libertar o irmão, com vida, custe o que custar.
Então, Akos é empurrado para o mundo de Cyra, onde a inimizade entre ambas as nações e famílias aparenta ser incontornável. Ajudar-se-ão mutuamente a sobreviver ou optarão por se destruir um ao outro?
Da autoria de Veronica Roth, Gravar as Marcas é um retrato deslumbrante do poder da amizade e do amor, numa galáxia repleta de dons inusitados. 

Sai dia 17 de Janeiro!! 

2 de dezembro de 2016

Lista de Desejos: "Dezembro"



Esta lista vem mesmo a calhar já que vem aí o Natal e temos que escrever a típica cartinha para o Pai Natal.
Então vamos lá ver a nossa lista de sugestões para as nossas prendinhas:

Mafi
Wook.pt - Um Ano Inesquecível
Poucos....

Ne
Do que vejo que ainda não tenho só tenho este na wishlist. Ando mesmo mal para desejar tão pouco eheh.

Encontra as Diferenças: "Revenge", "Uklad" e "Shut up and Kiss Me"



Isto parece os filtros do Instagram!



Na Fila: "Dezembro"



E já estamos em Dezembro outra vez... 2016 passou a voar! 

Mafi
Lago Perdido (Lost Lake, #1)O Peso da FamaO Último AdeusLady Midnight (Os Artifícios Negros = The Dark Artifices, #1)Até Que o Amor Me EncontreOs Muitos Nomes do AmorThis Is Where It EndsDestinos e FúriasA Rapariga do Calendário - Livro 4

Objectivo: ler livros que estão reservados e ler livros que tenho começados no e-reader há meses.

Ne
A Rapariga do Calendário - Livro 4Os Muitos Nomes do Amor

Eu devia ler os 16 que me faltam no Goodreads, mas acho que se acabar os que me faltam e ler mais o da Audrey já me dou por contente. Que este mês me dê mais vontade de ler que o Novembro.

Opiniäo Young Adult: "Eu estive aqui" de Gayle Forman


É regra geral gostar bastante dos livros da Gayle Forman. Já li 4 livros dela (sem contar com este) e gostei de todos. No ano passado quando a autora lançou este livro único, não hesitei na leitura porque para além de ser desta autora, o tema interessava-me muito e gosto sempre de ler livros YA sobre suicídio ou depressão para ver que mensagem é que os livros tentam transmitir a jovens leitores.
32854296

Resumindo rapidamente este livro não me encantou na altura em que o li e não me encantou agora que o reli. Apenas reli-o porque queria ter a certeza que tinha percebido bem a obra na altura em que tinha lido em inglês. As dúvidas estão tiradas e a verdade é que não foi à segunda vez que consegui adorar este livro.

O engraçado é que afinal até me lembrava de bastantes coisas desde  sua primeira leitura mas eu já nem me lembrava que me lembrava percebem? Mas a partir do momento em que comecei a reler, as memórias voltaram e cheguei a perguntar-me porque é que então estava a reler se afinal lembrava-me de grande parte do livro. Enfim, coisas à Mafi.

Reli a obra por alto e realmente não é um livro tão bom como os anteriores. No geral gostei mas acho que o problema foi pensar que o livro iria abordar os temas de uma maneira diferente. Neste caso acaba por focar-se mais em quem perde um ente querido por suicídio e por causa da depressão e de como devemos aceitar que não foi culpa nossa, mesmo que quiséssemos ajudar.

Outro ponto interessante do livro é a abordagem aos grupos de suicídio, ou seja grupos que em vez de ajudarem uma pessoa a melhor, simplesmente têm um papel contrário que é apoiar a vitima a pôr fim à vida. Confesso que nunca na minha vida tinha ouvido falar em tal coisa e mostra como a internet muitas vezes pode ser um perigo para quem está debitado mentalmente.

Apesar de ser um livro com aspectos importantes, não me encantou. Talvez por ser um livro mais pesado emocionalmente, não achei a escrita da Gayle tão envolvente, algo que sem dúvida me fez gostar muito dos ouros livros dela.

Em termos de personagens, no geral gostei de todas mas não houve nenhuma que me marcasse, nem mesmo a Cody. Também não gostei da tentativa de romance.

Sem ser o melhor livro da autora, é um livro que deve ser lido pelo menos uma vez. 
Cody fica chocada e arrasada com o suicídio de Meg, a sua melhor amiga. A pedido dos pais desta, Cody viaja até Tacoma, onde a amiga estudava, para reunir os seus pertences. Espantada, Cody descobre que Meg nunca lhe falara de inúmeros aspetos da sua vida. Por exemplo, os novos amigos, que são o tipo de pessoas com quem Meg nunca se daria antes de entrar para a faculdade, ou Ben, o vocalista de uma banda por quem a jovem se apaixonara. Porém, a sua maior descoberta ocorre quando acede ao computador de Meg e de repente tudo o que pensava que sabia sobre a morte da amiga se desmorona. Cody decide então levar esta descoberta às últimas consequências. 

30 de novembro de 2016

Encontra as Diferenças: "O ano em que nos amámos perigosamente" e "Le mystérieux duc de Bewcastle"



Ruiva ou morena?
Como preferem?

25412235La saga des Bedwyn, tome 6 : Le mystérieux duc de Bewcastle par Balogh

A Entrar no Forno: "Into the water" de Paula Hawkins em Maio de 2017!



33148051

Ainda nem o livro "A rapariga do comboio" tinha sido lançado em português e já a Topseller tinha adquirido os direitos do novo livro de Paula Hawkins que ainda nem estava a ser escrito. Mais de 1 ano depois é oficial: teremos novo livro em 2017! 

A corrida às lojas vai acontecer a 2 de maio, anunciou a Riverhead Books, editora da escritora britânica. A história volta a ser contada por mulheres e tem elementos de suspense semelhantes ao thriller de Rachel, uma alcoólica que vê algo através da janela de um comboio que vai mudar a sua vida e a de pessoas que nem sequer conhece. Desta vez, é numa localidade à beira-mar que acontecem dois homicídios.
“Quando uma mãe solteira e uma adolescente aparecem mortas no fundo de um rio, apenas com semanas de diferença, a investigação que se segue arrasta uma história complicada”, revela a sinopse.

 Quem ficou curioso??